Como evitar a insolvência

Saiba como evitar a insolvência. Conheça oito dicas para evitar a insolvência pessoal ou da sua empresa.

Como evitar a insolvência
Dicas úteis.

Evitar a insolvência, ou seja, a impossibilidade de uma pessoa singular ou de uma empresa conseguir pagar todas as suas dívidas, nem sempre é possível, mas é viável em muitos casos. O segredo está, não raras vezes, na capacidade de perceber antecipadamente a situação de insolvência. Isto porque, ao atuar por antecipação (preferencialmente, logo após os primeiros sinais de dificuldades financeiras) aumenta as possibilidades de êxito.

Conheça oito dicas (quatro para a insolvência pessoal e quatro para a insolvência de empresas) para evitar a insolvência.
 

8 Dicas para evitar a insolvência

 

Dicas para evitar a insolvência pessoal

1. Esteja atento aos sinais de alerta
Como referido, é fundamental antecipar as situações de insolvência. Se a sua taxa de esforço (comparar os rendimentos com a despesa) está acima do ideal ou se já falhou o pagamento de alguma prestação, por exemplo, então deve atuar de imediato, reduzindo os gastos e/ou renegociando as dívidas.

2. Rigor na gestão do seu orçamento
É um dos primeiros passos para evitar a insolvência, pois é uma medida preventiva. Elabore um plano de orçamento e atualize-o regularmente.

3. Atenção às dívidas
Procure não cair no endividamento. Crie um calendário de pagamento de dívidas para não falhar. É importante que aa datas de liquidação coincidam com períodos de habitual entrada de dinheiro na conta.

4. Procure consolidar créditos
Tente renegociar as dívidas e juntar todos os créditos na mesma entidade financeira para passar a ter uma única prestação mensal, preferencialmente com um custo global inferior.
 

Dicas para evitar a insolvência de uma empresa

1. Analise friamente a situação da empresa
Para evitar a insolvência terá de reconhecer as dificuldades atravessadas pela empresa e identificar os erros, de forma a evitá-los no futuro.

2. Reduzir ou cortar os gastos excessivos
De modo preventivo, deve procurar identificar todos os gastos excessivos (que possam ser reduzidos sem prejudicar o normal funcionamento da empresa). Depois é só cortá-los ao máximo.

3. Comece por resolver as dívidas mais pesadas
Nas dívidas, o seu foco principal deve estar nas dívidas mais pesadas, que impossibilitam a viabilidade da empresa. Procure renegociar essas dívidas e conseguir melhores condições de pagamento, ou seja, que possibilitem o seu cumprimento.

4. Nos casos mais graves, de iminente insolvência, recorra aos mecanismos de ajuda disponíveis, tais como: o Processo Especial de Revitalização (PER) e o Sistema de Recuperação de Empresas por Via Extrajudicial (SIREVE).


Veja também: