Como funcionam os carros autónomos?

Os carros autónomos vieram para ficar, e perceber o modo como funcionam é essencial para decidir se confia num, ou se prefere ser você a mandar

Como funcionam os carros autónomos?
O funcionamento dos carros mais avançados que há

Os carros autónomos passaram dos filmes de ficção cientifica para as estradas que todos os automobilistas partilham. Empresas como a Tesla, a BMW, e a Google têm já andado a desenvolver modelos de carros que não precisam de ninguém atrás do volante para circularem na estrada. Afinal, como é possível não precisarem de condutor?
 

Como funcionam

Os carros autónomos movem-se com a ajuda de vários sensores, câmaras, um sistema GPS, e um computador. Tudo isto funciona em conjunto, e ajudam os carros a perceber o que está à sua volta, e o que devem ou não fazer.

Os sensores, juntamente com a ajuda do GPS, ajudam estes carros a perceber e interpretar onde estão e o que têm à sua volta, ao fornecerem informação que é processada através do uso de algoritmos sofisticados. Isto ajuda-os evitar obstáculos, a manterem-se na via de trânsito, e a detetar a localização do passeio e de outros carros. 

As câmaras que existem nos carros autónomos fazem com que estes possam identificar e interpretar sinais de trânsito, manter-se a par de outros veículos, e identificar peões.

Por fim, o computador faz com que toda a informação recolhida seja usada para que os carros consigam ser autónomos ao usarem os pedais e o volante para praticarem uma condução defensiva – sem intervenção humana.

 

A tecnologia está ainda a ser desenvolvida

No que toca a carros autónomos, estamos apenas no inicio. No entanto, de acordo com a Google, estes carros são já capazes de passar por zonas de obras e interpretar gestos de ciclistas e outros condutores que estejam também a utilizar a estrada.

À medida que a tecnologia vai evoluindo, certamente serão capazes de vir a fazer muito mais, e há quem acredite que um dia empresas como a Uber utilizarão apenas carros que não precisam de condutores para chegarem ao destino.

 

No futuro poderá haver comunicação entre carros

Espera-se que quando houverem vários carros sem condutor na estrada, que estes consigam comunicar uns com os outros diretamente, para saberem onde cada um está e o que vai fazer, de modo a estarem todos em sintonia.

Carros destes trazem inúmeras vantagens, e podem vir a salvar centenas de vidas. Além de cumprirem sempre as regras de trânsito (por serem programados para tal), vão também reduzir o número de vidas que se perdem na estrada por não cometerem erros, reduzir a poluição e até podem fazer com que filas de trânsito sejam coisa do passado.


Veja também: