Como ganhar dinheiro no Youtube

Se a sua paixão é comunicar, conheça as nossas dicas para ganhar dinheiro no Youtube.

Como ganhar dinheiro no Youtube
6 Dicas para ganhar dinheiro no Youtube.

Ganhar dinheiro no Youtube é possível mas prepare-se para arregaçar as mangas e lançar-se ao trabalho! Por essa rede fora, não faltam Youtubers profissionais ou grandes talentos que saltaram do anonimato graças ao Youtube. Se tem algo para partilhar com o mundo, faça-o no Youtube e pode estar a criar o seu próprio emprego. Consulte as nossas dicas para ser um Youtuber de sucesso.
 

1. Crie uma conta no Youtube

Uma conta no Youtube ou no Google é a mesma coisa. Ou seja, se já tiver uma conta Google ou Gmail pode usá-la para o seu canal no Youtube. Contudo, o nome da sua conta é muito importante pelo que vale a pena refletir sobre a necessidade de criar uma nova. Pense num nome curto, fácil de memorizar e original. Seja rigoroso na descrição da página e na escolha das palavras-chave.
 

2. Defina a sua estratégia

Se a sua ideia é ganhar dinheiro no Youtube, precisa de um canal vencedor! É verdade que não faltam vídeos com milhares de visualizações sem que se perceba como mas, para lucrar no Youtube precisa de mais do que isso. Antes de iniciar os uploads pense que tipo de canal quer, qual é o seu talento e como é pode criar conteúdo que apaixone os outros, gere visitas e seja apelativo para os anunciantes. Será um canal de humor? De tutoriais de beleza, culinária ou mecânica? Sobre a atualidade? Um canal de entrevistas ou de música? Um vlog? Seja original, não use vídeos de terceiros ou com conteúdo ilegal, escolha música livre de direitos de autor, utilize títulos apelativos, aplique técnicas de SEO, tenha cuidado com a qualidade do som e da imagem, crie um design apelativo, seja consistente, criativo e publique muito. Lembre-se: quem não é visto, não é lembrado.
 

3. Faça uso das redes sociais 

Os seus vídeos estão no Youtube mas como é que vai atrair público? O Facebook, o Twitter ou o seu blogue podem ser ferramentas eficazes para promover o seu canal, gerando buzz, partilhas e mais visitas. Quanto mais visualizações tiver, mais hipóteses tem de ganhar dinheiro no Youtube.
 

4. Programa de Parceiros do Youtube

Agora que tem um canal consistente, com conteúdo original, dinâmico e uma boa dose de visualizações já pode começar a ganhar dinheiro no Youtube. Torne-se parceiro do Youtube e receba uma parte dos lucros. Seja com anúncios, subscrições pagas ou mercadoria. Para isso, deve fazer o seguinte:
 
  • aceder ao menu rentabilização, ativar a sua conta e seguir todos os passos
  • subscrever os boletins informativos da equipa do Youtube - receberá atualizações e sugestões de otimização para melhorar o seu canal. 
  • para ganhar dinheiro no Youtbube e receber o pagamento é necessário associar uma conta AdSense ao seu canal.
  • se pretender publicar promoções pagas terá que associar uma conta do AdWords à sua conta do YouTube – assim terá relatórios detalhados e resultados mais eficazes.
 

5. O mundo é o limite!

Para ter mais seguidores, mais partilhas, mais visualizações e mais dinheiro tem que abrir o seu canal ao mundo. Só vai conseguir fazê-lo de uma forma: bilingue. Editar vídeos em português e inglês, mesmo que opte pela legendagem, vai dar-lhe muito trabalho mas o retorno também será muito maior.
 

6. Crie a sua marca

Se tudo correr bem, nesta fase, já tem um canal de sucesso no Youtube com milhares (milhões?) de visualizações, partilhas e um algum lucro. Dê o próximo passo e crie a sua marca. Se o seu canal é dedicado à culinária, cria a sua gama de acessórios de cozinha. Se é sobre moda, aposte numa linha de acessórios ou de calçado. Se é um canal de humor, faça t-shirts, cadernos ou canecas com as suas frases mais famosas! Se o seu canal é dedicado à mecânica automóvel, produza uma linha de ferramentas que aliem a qualidade ao design.
 
Por fim, com a Google não se brinca! Leia com atenção os termos de acordo antes de avançar porque encontrará pontos como: "não vou clicar nos anúncios Google dos quais me estou a servir" ou "não vou comercializar conteúdos sobre os quais não tenha direitos de autor suficientes”.
 
Veja também: