Como melhorar as finanças pessoais numa semana

Está a precisar de dinheiro? E que tal começar a melhorar as finanças pessoais lá de casa em apenas um semana?

Como melhorar as finanças pessoais numa semana
Temos algumas propostas bem fáceis de realizar.

Já todos ouvimos a famosa expressão "apertar o cinto". É isso mesmo. Mas há várias formas de o fazer. Pode-se gastar menos dinheiro, ter uma noção clara de onde se está a gastar esse dinheiro, gastar dinheiro de uma forma inteligente e até aumentar o dinheiro disponível. É disso que falamos neste artigo: de formas para melhorar as finanças pessoais em apenas… uma semana! Este processo não tem de ser assustador nem tem de demorar muito tempo. Tem de ser eficaz, isso sim.
 

7 passsos para organizar as finanças pessoais numa semana

 

1. Tornar os pagamentos automáticos

As contas já podem ser todas pagas na Internet e muitas vezes até há a opção de tornar esse pagamento automático (o chamado débito direto). Pode dizer adeus aos juros por atraso no pagamento da água, por exemplo. Só tem de estar atento à sua conta para ver quando os valores são descontados e para ter sempre noção do montante. Se não der para pagar online, use o telemóvel para o lembrar das datas de pagamento. Mas atenção: nunca marque o alarme para a data-limite. Pode não dar bom resultado.

 

2. Comprometa-se com um plano de poupança

Pode optar pelos que já existem nos bancos mas também pode fazer um em casa. Decida quanto deve poupar por mês ou por semana, faça um ficheiro de excel e defina que tem de assinar sempre que conseguir pôr o valor estabelecido de parte. Assim não se esquece e se se esquecer, vai sentir-se culpado e esforçar-se mais da próxima vez.

 

3. Sabe onde anda a gastar dinheiro?

Já há apps para poupar e anotar todas as compras e pagamentos feitos e dão muito jeito. Ao fim de um mês consegue perceber onde gasta mais dinheiro e perceber se essa quantia/produto são essenciais ou não. Muitas vezes não são as grandes compras que desequilibram mais o orçamento pessoal, mas sim as muitas pequenas compras aqui e ali.

 

4. Está na hora de rever todas as subscrições

Sejam revistas, jornais ou outros serviços, é preciso decidir se valem mesmo a pena ou não. Se não usa uma delas todos os dias, então se calhar não precisa tanto de uma subscrição.

 

5. Sentar e fazer uma lista de objetivos

Não, não são só as mulheres que fazem listas. E se as fazem é porque dão jeito. Quer poupar dinheiro para as férias? Quanto? Está a precisar de pintar a casa? Isso é coisa para custar quanto? Definir objetivos claros de poupança ajuda a ter noção do caminho já percorrido e do caminho que ainda temos pela frente.

 

6. Aumentar o orçamento pessoal

Há alguma coisa que eu possa fazer que me faça ganhar mais alguns trocos? Tenho tempo para um part-time? Ou se calhar até posso ajudar aquele amigo num biscate ou outro… Procurar oportunidades aqui e ali podem dar uma bela ajuda no final do mês.

 

7. Dia de compras

Vá às compras com tempo e faça o trabalho de casa. Há sempre promoções e às vezes as batatas estão mais baratas neste supermercado e no dia seguinte a carne está a um ótimo preço do supermercado do lado. É preciso estar atento, mas no final do mês a quantia poupada pode ser bem choruda. Para não falar nos cartões de cliente. O desconto pode não ser imediato, mas de vez em quando umas cenouras de graça sabem bem.


Veja também: