Como pagar o IRS

Saiba como pagar o IRS sem ultrapassar prazos e sem complicar o seu orçamento familiar.

Como pagar o IRS
Saiba qual a melhor forma para si.

O IRS, ou imposto sobre o rendimento das pessoas singulares é pago no ano seguinte ao ano a que dizem respeito os rendimentos. Assim, o IRS referente ao ano de 2014 tem que ser pago até ao dia 31 de agosto de 2015. Se é um dos muitos portugueses que tem que pagar IRS, vamos explicar-lhe como é que o pode fazer. É importante que esteja atento a este processo para evitar situações de execução fiscal ou penhora de bens e rendimentos.
 

4 Formas de liquidar o IRS

 
1. Se puder fazer o pagamento do IRS na totalidade, tanto melhor! É menos um problema na sua vida. Para isso, pode aguardar pela correspondência da Autoridade Tributária Aduaneira, que indica o valor e as referências para pagamento, ou pode aceder ao Portal das Finanças para emitir uma nota de pagamento.
 

TOME NOTA:
Se este ano tem que pagar IRS fique a conhecer o cartão de crédito Unibanco TR3S, com o qual pode realizar Pagamentos ao Estado ou efectuar qualquer compra acima dos 300€ e beneficiar do fraccionamento em três vezes sem juros. Com o cartão Unibanco estará ainda a acumular Pontos que pode trocar por Prémios.
2. A Autoridade Tributária e Aduaneira, sem lhe solicitar a apresentação de garantias, permite o pagamento do IRS em prestações, às quais acrescem juros. Porém, esta possibilidade será apenas para dívidas inferiores a 2500 euros, só para contribuintes que não tenham outras dívidas às Finanças e o número de prestações já está estipulado. 
 
Os contribuintes que se enquadrem podem fazer o pedido de pagamento em prestações até 15 dias após o limite da data de pagamento. As prestações a pagar são divididas de acordo com a seguinte tabela:
 
Valor em dívida IRS (em euros) Prestações
Até 355€ 1
De 356€ até 533€ 2
De 534€ até 711€ 3
De 712€ até 889€ 4
De 890€ até 1067€ 5
De 1068€ até 2500€ 6
 
3. Caso o valor a pagar de IRS seja superior a 2500 euros, pode também pagar em prestações, no entanto, não podem ser mais do que 36. É também necessário apresentar uma garantia que pode ser uma caução, uma garantia bancária ou qualquer outra que assegure o pagamento, como penhora ou hipoteca a pedido do contribuinte.
 
4. Se falhar o pagamento do IRS, a Autoridade Tributária e Aduaneira terá que acionar um processo de execução para avançar com a cobrança coerciva. Se, trinta após esta notificação, não pagar o IRS, o processo resulta numa situação de penhora de bens ou salário.
 

Multas por incumprimento

Se não liquidar o IRS dentro do prazo previsto, ou seja, até 31 de agosto, terá apenas 15 dias para requerer um pedido de pagamento voluntário no Portal das Finanças. Caso não tenha outras dívidas à Autoridade Tributária Aduaneira, como já referimos, poderá requerer o pagamento da dívida em prestações, nas condições que já lhe apresentamos acima.
 
Porém, se não pagar o IRS dentro dos prazos legais, o contribuinte fica sujeito a uma execução fiscal. Tenha muita atenção porque, após receber a notificação, o contribuinte em falta terá apenas 30 dias desde a notificação para regularizar a sua dívida. Continuando em situação de incumprimento, a Autoridade Tributária irá emitir a respectiva certidão de dívida para efeitos de cobrança coerciva, após a qual os bens serão penhorados.
 
É importante que tenha noção que, chegando a este ponto, não só vai pagar o valor do IRS, como a este acrescente os juros de mora, quotizações e quaisquer despesas processuais.
 

Há outra opção para pagar o IRS

A carga fiscal pode ser pesada para algumas famílias que, nos dias que correm, se vêem a braços com orçamentos familiares curtos e sobrecarregados. Por isso, quando chegar a hora de pagar o IRS, não corra o risco de ver os seus bens penhorados, considere as alternativas que o mercado lhe oferece para aliviar a sua carteira.
 
Há alternativas que o ajudam a equilibrar as contas para que tenha alguma folga no seu orçamento. Uma das mais atrativas no mercado é o cartão TR3S, do Unibanco, que lhe permite realizar Pagamentos ao Estado ou efectuar qualquer compra, em três vezes sem juros, desde que o valor seja igual ou superior a 300€ e pague os fraccionamentos na totalidade.
 
Aceda aqui a todas as informações sobre o Cartão TR3S do Unibanco e aproveite a oferta de 30€ para novas adesões que poderá utilizar como quiser.