Como poupar aos 20 anos

Nunca é demasiado cedo para começar a poupar. Saiba porque deve poupar aos 20 anos e como fazê-lo.

Como poupar aos 20 anos
Como e porquê?

Os jovens portugueses que entram na idade adulto não têm grandes hábitos de poupança e questões como a reforma parecem ainda demasiado distantes. No entanto, quanto mais cedo começarmos a poupar melhor. Começar a poupar aos 20 anos é precisamente uma boa altura para criar um pé-de-meia. Saiba porque deve começar a poupar desde tão e como poupar aos 20 anos.
 

Poupar aos 20 anos: porquê?

  • Quando mais cedo começar a poupar, maior o potencial de rentabilização e o esforço para o conseguir é menor, ou seja, por poucos euros por mês consegue um bom pé-de-meia;
  • Problemas de sustentabilidade da Segurança Social. É um problema transversal praticamente a Europa e coloca em causa as reformas. A tendência é para que a pensão recebida pelo Estado seja cada vez menor quando comparado com o que um contribuinte recebeu ao longo da sua vida profissional. Poupar aos 20 anos é um bom meio para contornar o problema;
  • Poupar aos 20 anos é uma boa altura porque as despesas são poucas e aquelas que maior peso têm num orçamento (casa, alimentação habitualmente estão a cargo dos pais), por norma, ainda não fazem parte do quotidiano. Basta poupar nas despesas de lazer para conseguir desde logo algum dinheiro para o futuro;
  • O desemprego dos jovens licenciados, em Portugal, continua a ser um problema. Assim, poupar enquanto anda na universidade garante algum desafogo financeiro para quando precisar, por exemplo, a eventualidade de não conseguir emprego no imediato.
 

4 Dicas para poupar aos 20 anos

1. Faça contas a quanto é que vai precisar de poupar por semana/mês, como suplemento à reforma, e quanto é que terá de poupar, nesse mesmo período, para conseguir atingir esse valor à data da reforma. Verá que se começar antes dos 30 anos o esforço será muito menor e relativamente acessível de atingir (por exemplo, 25€/mês representarão perto de 100 mil euros à idade da reforma);

2. Poupe nas férias e saídas noturnas. A juventude e vida académica estão também associadas a momentos de diversão. Não tem que deixar de marcar presença nas festas da universidade, nem de ir de férias com os amigos, mas opte por hotéis mais baratos, no último caso, e não sair todas as noites, no primeiro, por exemplo;

3. Se tem dificuldade em conservar as suas poupanças, então os produtos financeiros podem ser a melhor solução. Os Planos Poupança-Reforma (PPR) são uma escolha natural, pelo potencial de poupança a médio/longo prazo, mas existem alternativas. Lembre-se é de considerar a inflação (o preço do dinheiro será, obviamente, bem diferente daqui a vários anos), ou seja, escolha produtos financeiros que estejam acima do referido indicador;

4. Ganhe algum dinheiro extra. Consiga um part-time ou trabalhos de freelancer que sejam possíveis de conciliar com a universidade.
Água e Luz: 50% de Desconto em 3 meses >>
Veja também: