Publicidade:

6 dicas para saber como poupar estando desempregado

Apesar de os números do desemprego terem diminuído nos últimos meses, ainda são muitos os portugueses nesta situação. Saiba como poupar estando desempregado.

6 dicas para saber como poupar estando desempregado
Saiba como equilibrar o orçamento e ainda conseguir poupar

As boas notícias que recentemente surgiram sobre a redução da taxa de desemprego são um bom índice, mas a verdade é que a realidade de quem ainda se encontra numa situação de desemprego é bem mais importante do que uma percentagem. Saiba como poupar estando desempregado, esperando ajudar nesta fase transitória menos boa.

Encare este processo com organização e algum rigor. É importante ter, primeiro que tudo, noção do que tem disponível neste momento, para o orçamento familiar ou pessoal. Organize as despesas por semana ou por mês para ter ideia do que realmente tem de ter disponível para cumprir as obrigações com contas, alimentação e outros serviços. Não perca de vista esta “motivação”, será o seu guia sempre.

Como poupar estando desempregado: 6 dicas

poupar

1. Faça cumprir os seus direitos em situação de desemprego

Vai receber indemnização por despedimento e/ou subsídio de desemprego? Adicione estes valores ao montante que tem disponível, tendo em conta o número de meses de que vai usufruir das prestações de desemprego. Estas podem ser uma ajuda ao orçamento, mas não as encare como um ordenado. Serão mais úteis como reservas para situações mais prolongadas.

2. Aproveite promoções e descontos

A organização que mencionamos no início do artigo é especialmente importante no planeamento dos gastos semanais ou mensais. A alimentação e compra de artigos para casa é uma grande fatia do orçamento. Tente organizar uma ida ao supermercado por semana, para se sentir menos tentado a comprar fora da lista, acompanhe folhetos e promoções, assim como as apps dos hipermercados, com estas informações e listas. Se tiver cartões de fidelização, faça uso dos cupões e benefícios. Nesta temática, evite também comer muitas vezes fora de casa para poupar mais.

3. Aposte na criatividade e o tempo livre para poupar

Agora que tem mais tempo livre, pode resolver alguns problemas por casa para os quais, de outra forma, teria de chamar um técnico. Aposte também na parte criativa: dê uma nova vida a móveis, em vez de comprar novos, se tiver espaço, crie um pequeno quintal ou horta, aprenda novos pratos para cozinhar, etc.

4. Privilegie os transportes públicos

Se vive numa cidade com rede de transportes públicos, faça por utilizá-los no dia-a-dia. Isto permite-lhe poupar imenso dinheiro em combustíveis e estacionamento, sobretudo nas cidades.

5. Evite contrair créditos

Grande parte das entidades não concedem créditos se estiver desempregado e, se o fizerem, pode ser num contexto muito pouco honesto. Mas mesmo assim lembre-se que, salvo algumas exceções, esta não é uma opção recomendada. Sobretudo se já tem muitas outras mensalidades fixas para pagar.

6. Evite gastos extra ou guarde-os para ocasiões especiais

Mesmo com os subsídios de desemprego ou indemnizações, a chave de como poupar estando desempregado está em ser o mais cauteloso possível com o seu dinheiro. Evite gastos mais supérfluos durante a fase do desemprego. Planeie e guarde-os para momentos especiais: aniversários, festas familiares, etc.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.