AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Como ser um empreendedor social?

Se procura tornar-se um empreendedor social, deve ter estas seis dicas em atenção.

Como ser um empreendedor social?
Confira as nossas dicas.

A ajuda que precisa para o arranque do seu novo negócio está aquiA constante procura por projetos que causem um impacto positivo na sociedade atual é cada vez maior, fazendo do equilíbrio entre o lucro e a relevância social uma realidade que tem vindo a ganhar terreno, não só um pouco por todo o mundo, como também em Portugal.

Um empreendedor social é um indivíduo que aponta tendências e encontra soluções inovadoras para problemas no dia a dia em diversos âmbitos, desde o meio ambiente à mobilidade ou até mesmo ao desenvolvimento económico. Ou seja, por descobrir, antes de todos os outros, um problema que ainda não foi reconhecido pela sociedade, ou por conseguir visualizá-lo com uma perspetiva diferente.

Em Portugal, não existe ainda uma forma jurídica específica para as empresas sociais, no entanto, uma empresa social é responsável pela produção de bens ou pela prestação de serviços que se destinem a cobrir necessidades ou a resolver problemas sociais.

A vocação das empresa sociais excede a distribuição dos benefícios pelos acionistas, preocupando-se com atividades com impacto social positivo e com uma gestão participativa e transparente.
 

6 dicas para ser um empreendedor social

 

1. Identificar os problemas

Os empreendedores sociais têm a capacidade de analisar os problemas com antecedência, focando-se em estratégias de ação, com o intuito de os resolverem.
 

2. Encontre os beneficiários

Quem serão os beneficiários da solução pretendida? Quais as culturas e valores dos mesmos? Um empreendedor social vai para além do superficial, de forma a criar uma solução que seja adaptada aos mesmos.

É extremamente importante, para qualquer empreendedor social, ter o apoio e feedback dos público beneficiário e, para isso, deve conhecê-los.
 

3. Elabore/Defina um projeto

O projeto a elaborar deve incluir objetivos, ações objetivas, número de indivíduos envolvidos, bem como planos de captação de recursos e/ou sustentabilidade e indicadores de impacto.
 

4. Trabalhe em equipa

A ideia é apresentar os seus projetos aos beneficiários e envolver os mesmos. Podem ser boas fontes de informação e devem ser também parte inerente das ações a desenvolver.

Faça com que todos se sintam envolvidos no projeto, sendo também os beneficiários responsáveis pelo êxito final do projeto!
 

5. Consiga os recursos necessários

Procure criar uma comunicação estruturada, de forma a gerar visibilidade para o projeto e, consequentemente, conseguir voluntários, colaboradores e inspirar outros a desenvolver projetos que se possam aliar ao seu. Quanto maior o número de pessoas envolvidas, maior o impacto e, consequentemente, maiores as possibilidades de ganhar a atenção de financiadores ou parceiros.

Em Portugal têm vindo a ser criadas algumas ferramentas de apoio ao empreendedorismo social, que pode utilizar para obtenção de recursos/fundos. Estas são apenas algumas que deve conhecer:  

6. Obtenha feedback

No final de cada ação, procure recolher feedbacks e sugestões de todos os envolvidos no projeto. Proceda à análise dos resultados e compare os objetivos finais com os resultados.

Mesmo que ainda fique muito por fazer, esta análise vai ajudar a tornar os processos mais precisos.
Precisa de dinheiro para começar um novo negócio? Agora é fácil! >>
Veja também: