Publicidade:

5 comportamentos a evitar após o treino

Um bom treino é feito segundo objetivos e o que fazemos a seguir ao esforço físico tem muito impacto. Conheça alguns comportamentos a evitar após o treino.

5 comportamentos a evitar após o treino
A resposta do corpo ao exercício é muito importante

Treinar, praticar desporto, fazer exercício físico. Parte integrante da rotina de muitos portugueses (ou devia ser). Um bom treino é criado segundo objetivos individuais, acompanhado de uma alimentação cuidada e equilibrada. O treino não acaba nas quatro paredes do ginásio ou quando termina a corrida. Conheça alguns dos comportamentos a evitar após o treino.

As ações e comportamentos após um grande esforço físico têm um impacto importante na forma como o corpo responde ao mesmo, sendo que o mais óbvio está no que se come e como se descansa e recupera. Fique a saber o que não deve fazer para não comprometer um treino bem feito.

Eis o que não deve fazer depois do treino


1. Não beber água

Existem muitos mitos a circular sobre a ingestão de água antes, durante e após o treino. Durante o treino pode, por vezes, ser difícil, porque pode não haver tempo/forma de o fazer. Não se pode parar a cada quilómetro de uma corrida para beber água.

Por isso, é muito importante hidratar o corpo no final do esforço físico. Podemos estar a falar de água ou de bebidas desportivas porque há nutrientes que também se perdem em determinados exercícios mais ou menos fortes, que é preciso repor (eletrólitos, por exemplo).

2. Comer comidas gordurosas ou pesadas

Não é boa ideia ir comer uma feijoada, francesinha ou uma grande pizza após um treino. Pode estar a pensar que o seu corpo ainda está a “queimar” e que isso até vai ajudar à digestão, mas a verdade é que as gorduras saturadas deste tipo de pratos desacelera o processo digestivo.

Após o treino, é importante consumir refeições ricas em proteínas e hidratos de carbono para repor o índice glicémico e ajudar à recuperação muscular.

ALT fast food

3. Não dormir o suficiente

Descansar é muito importante para que se obtenham resultados com os treinos. É sobretudo durante o sono que o corpo humano recupera do esforço diário e usar essas horas de sono para realmente descansar profundamente, prepara o corpo para novos esforços e para que seja capaz de cumprir novos objetivos no que toca ao exercício físico.

4. Não alongar

Uma dos comportamentos a evitar após o treino mais óbvios. Alongar faz parte do treino, tanto como correr ou levantar pesos. Depois de aulas de grupo no ginásio (spin, zumba, pilates), é também obrigatório fazer alongamentos e relaxar os músculos.

O aconselhado é passar 10 segundos em cada movimento e dar atenção ao grupo de músculos que foi mais trabalhado em determinado treino. Ao não alongar está a propiciar lesões e dores musculares.

ALT alongar

5. Não ter mais nenhum tipo de atividade física durante o dia

Não é aconselhável ter uma atitude completamente sedentária durante o tempo que não passa a treinar, quer seja em dia de treino, quer não. Um descanso ativo é importante para que o corpo recupere, sobretudo se pratica exercícios intensos.

Claro que não podemos evitar estar sentados durante as horas de trabalho, por exemplo, mas andar mais a pé, fazer alguns exercícios abdominais ao acordar e outras opções, podem ajudar na recuperação e contribuir para continuar a queimar calorias.

Personal trainers e profissionais da área aconselham a alternar os exercícios de descanso ativo com a parte do corpo que mais trabalha no treino: se treinou peito, costas ou braços, uma caminhada ou pequena corrida na passadeira é o melhor.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.