7 dicas para evitar compras por impulso

Conheça sete formas simples de limitar as compras por impulso e evitar gastos desnecessários.

7 dicas para evitar compras por impulso
Conselhos úteis para evitar compras pouco racionais.

As compras por impulso são um dos maiores problemas das carteiras dos consumidores. Com cada vez mais conhecimento sobre os clientes e seus comportamentos, os gestores adotam estratégias/estímulos de marketing que visam criar necessidade ao consumidor e estes fazerem compras por impulso.

A internet e as compras online vieram dotar os gestores de novas ferramentas para captar a atenção dos clientes para a compra mais emocional e menos racional. Assim, para que as compras por impulso não produzam efeitos nefastos financeiramente deve evitá-las. Saiba como.
 

Como evitar as compras por impulso

1. Reduza a utilização de cartões de crédito e débito. Uma das formas de evitar compras por impulso é levar o dinheiro estritamente necessário para as compras que vai realizar. Evite por completo levar o cartão de crédito nas compras comuns pois é um enorme apelo às compras por impulso.


2. Reduza ao máximo a subscrição de sites de compras online. Receber constantemente, na caixa de correio eletrónico, promoções e oportunidades de sites de compras online motiva a gastar dinheiro. Tire esses sites dos seus favoritos.


3. Se não quiser ser tão radical, opte por criar uma regra a si mesmo que limite o número de horas em que visita os sites de compras online (por exemplo, uma hora por semana).

  4. Antes de se deixar tentar pelos saldos ou promoções, pense se realmente necessita e vai usar aquela peça de roupa, por exemplo. Pergunte a si mesmo: “preciso ou quero mesmo isto? Vou utilizar com muita frequência?”. Por muito boa que seja a promoção, só será um bom negócio se lhe der uso ou for uma necessidade.


5. Faça uma lista antes de ir às compras. Quando vai ao supermercado ou até comprar roupa liste previamente o que necessita comprar. Esta é uma boa forma de evitar as compras por impulso.


6. Estabeleça para si mesmo um “período de carência” antes de comprar alguma coisa, ou seja, se está a pensar comprar algo, não o faça de imediato. Espere alguns dias antes de comprar, findos os quais, se continuar a pensar que o investimento vale a pena, então faça-o.


7. Defina o seu orçamento. O essencial é sempre a sua educação financeira. Invista nela. Defina metas de quanto pode gastar por mês e não as ultrapasse.
Comece já a poupar o seu orçamento de gastos inúteis >>
Veja também: