Concessão de crédito diminuiu em 2009

No ano passado, segundo uma associação do sector o recurso ao crédito diminuiu globalmente quase 18%.

Concessão de crédito diminuiu em 2009

Dados divulgados pela Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC), referentes aos indicadores do segundo semestre de 2009, revelam que o recurso ao crédito diminuiu 18 por cento, em comparação com o período homólogo do ano passado.

No terceiro trimestre do ano, as empresas representadas pela ASFAC concederam um total de 1.125 milhões de euros em credito, o que representa um decréscimo considerável face ao período homólogo do ano anterior. As explicações apontadas para este decréscimo do recurso ao crédito são variadas, mas essencialmente são motivadas pela crise financeira e radicam em duas facções distintas: por um lado, o estreitamento de condições de acesso ao crédito imposto pelas instituições de crédito; por outro, factores de abrandamento económico como instabilidade e desemprego que desincentivam genericamente o recurso ao crédito.

Nos meses de Julho, Agosto e Setembro, o crédito clássico somou 510 milhões de euros, sendo 92 por cento deste montante destinado a particulares (crédito ao consumo) e 8 por cento a empresas, acrescenta a ASFAC. Este último tipo de crédito (que constituiu 45% do total) foi, mais uma vez, determinante para o comportamento do sector, com uma queda de 22 por cento face ao período homólogo.
Dos créditos clássicos concedidos, 77 por cento destinaram-se à aquisição de meios de transporte, 15 por cento à aquisição de artigos para o lar e 7 por cento a crédito pessoal.
Segundo a associação, durante o terceiro trimestre de 2009 celebraram-se 127.051 contratos de crédito clássico, 98 por cento dos quais com particulares.