O que saber sobre condução defensiva

A condução defensiva deve ser praticada por todos os condutores, e há coisas que deve saber.

O que saber sobre condução defensiva
Mantenha-se seguro

A condução defensiva é mais complexa do que aquilo que se pode pensar. Para ser um bom condutor e para garantir a segurança de todos na estrada, é preciso mais do que controlar a velocidade e manter uma boa distância de segurança.
 

3 coisas que precisa saber para estar seguro na estrada

    Sinta-se ainda mais seguro com os melhores Seguros Auto

1. É preciso esperar o inesperado

Parte da condução defensiva envolve manter a distância do carro da frente e controlar bem a velocidade, isto porque a qualquer momento alguém pode travar a fundo, e sem distância de segurança própria você vai acabar por bater no carro da frente.

Existem, no entanto, mais fatores a esperar além destes. A qualquer altura uma criança pode decidir atravessar a estrada, todo o cuidado é pouco. É preciso estar preparado para tudo e mais alguma coisa.

O melhor a fazer é estar sempre consciente do que se passa à sua volta, tanto na estrada como fora dela. Mantenha, sempre que possível, uma distância segura de tudo e de todos de modo a ter mais tempo para reagir caso algo aconteça – não vale a pena arriscar e meter-se em problemas. A condução defensiva não o ajuda só a si, mas a todos.

 

2. O seu estado emocional é um fator

Muitos condutores não se preocupam com o seu próprio estado emocional antes de conduzir, e acabam por se meter na estrada  quando estão ansiosos, irritados, ou cansados. O resultado, muitas vezes, é uma conta do mecânico para pagar.

O cansaço é o fator mais conhecido, mas quando as pessoas estão irritadas acabam por ter o pé mais pesado, tomar decisões por impulso e não gostar nada de parar e esperar. Este tipo de comportamento não é seguro na estrada.

 

3. É necessário manter-se visível

Muitos acidentes acontecem porque um condutor não é visto, ou porque um condutor é imprevisível e faz algo que ninguém esperava.

Um excelente exemplo são as luzes indicadoras de direção, os piscas. A maior parte dos condutores deixa de as usar assim que tem a carta na mão. A única exeção é quando há luzes azuis atrás – aí começam a ver logo a multa a aparecer, e usam os piscas.

A utilização das luzes de presença, a manutenção de todas as luzes do seu automóvel, e evitar estar em situações em que o condutor à sua frente não o vê são exemplos de boas práticas de condução defensiva.
 
A sua segurança primeiro - os melhores Seguros Automóvel do mercado estão aqui
 
Veja também: