Condução perigosa: como reagir

Saber quais as consequências da condução perigosa, e saber como agir face a condutores perigosos e/ou agressivos pode ajudar a evitar grandes desastres.

Condução perigosa: como reagir
Evitar este tipo de condução é importante

Quem anda na estrada todos os dias sabe que é natural acabarmos por nos depararmos com situações em que alguém pratica uma condução perigosa perto de nós. Saber o que fazer nestas situações pode fazer a diferença entre a vida e a morte. Além disso, saber o que é ao certo esta prática dá-lhe uma excelente razão para praticar uma condução defensiva.

O que é a condução perigosa

De acordo com o artigo 291.º do Código Penal, condução perigosa de veículo rodoviário aplica-se a quem:

  • Conduzir sem estar em condições de o fazer em segurança, seja devido a fadiga excessiva, embriaguez, deficiência física, ou outro motivo;
  • Violar grosseiramente as regras de circulação rodoviária e deste modo criar perigo para a vida ou para a integridade física de outrem, ou para bens patrimoniais alheios de valor elevado;
  • Conduzir em via pública ou equiparada, e nela realizar atividades não autorizadas, que violem as regras de circulação rodoviária.

A condução perigosa pode ser punida com pena de prisão que pode ir até aos três anos, ou com pena de multa. Além da pena, claro, poderá levar a grandes despesas, e a ter de lidar com a culpa de ferir alguém.

Como agir perante condução perigosa?

Se vir um condutor na estrada a fazer aquilo que não deve ser feito, há alguns passos que pode tomar para tentar garantir, pelo menos, a sua segurança. A primeira coisa a fazer, claro está, é manter a calma.

Se vir um condutor, por exemplo, aos ziguezagues, o melhor a fazer é dar-lhe tanto espaço quando possível para este o fazer longe de si e do seu veículo. O ideal é ter espaço suficiente para poder evitar qualquer tipo de imprevisto.

Evite também provocar o condutor. Alguém que esteja a praticar este tipo de condução pode também estar num estado pouco sensato, e provocações podem vir a piorar a situação – até uma buzinadela amigável pode ser mal interpretada.

Caso alguém pratique uma condução agressiva e perigosa a provocá-lo a si, o melhor a fazer é ir até à esquadra mais próxima, e aí parar o carro. Não vale a pena tentar responder, pois isso apenas vai piorar a situação. Não deve, em qualquer circunstância, sair do carro para enfrentar o condutor agressivo.

Note que, ao ver alguém a conduzir de modo que põe em perigo tanto a sua segurança como a de outras pessoas, deve alertar as autoridades. Esta pequena intervenção pode salvar vidas.

Veja também:

Continuar a Ler