Conjuntivite: o que é e como tratar

Sabia que a conjuntivite pode ter várias origens? É facilmente transmissível e há uma palavra que é a chave da prevenção: higiene.

Conjuntivite: o que é e como tratar
Conheça os truques para eliminar a conjuntivite mais depressa

Objetos pessoais? Não empreste e nem utilize de outros. Lenços de papel? São descartáveis. Algodão para limpar os olhos? Nunca. Lavar as mãos? Sempre, antes e depois da higiene facial. Estas e mais dicas sobre como prevenir a conjuntivite, encontra neste artigo. Tome nota de todas e passe ao lado de vírus e bactérias que podem causar este desconforto ocular.

O que é a conjuntivite?

A conjuntivite nada mais é do que uma inflamação da membrana que envolve grande parte do globo ocular – que tem o nome de conjuntiva.

Como é causada e transmitida a conjuntivite?

A conjuntivite pode ser causada tanto por vírus como por bactérias. Também poderá ter origem numa alergia, que normalmente ocorre nos dois olhos e em pessoas predispostas a este tipo de problemas. Esta, que é uma doença muito contagiosa, é transmitida através do contacto com as secreções oculares infetadas e tem um período de incubação entre 1 a 3 dias – altura em que se manifestam os primeiros sinais da inflamação. O período de transmissão dura enquanto a infeção persistir.

Sintomas da conjuntivite

São 7 os sintomas clássicos que deve ter em conta quando desconfiar de um quadro de conjuntivite. São eles:

  • Vermelhidão ocular;
  • Pálpebras inchadas;
  • Secreções transparentes (quando a conjuntivite é provocada por um vírus);
  • Secreções amareladas e esverdeadas (quando a origem é bacteriana);
  • Sensação de “pálpebras coladas” ao acordar;
  • Pode existir comichão na zona ocular;
  • Fotofobia.

Prevenção e tratamento para a conjuntivite

Dicas simples para prevenir a contaminação – e sugestões para ter em conta durante o tratamento. Tome nota:

1. A medida mais importante para a prevenção da conjuntivite é a lavagem – muito cuidadosa – das mãos, antes e após fazer a limpeza dos olhos.

2. Os lenços de papel que utilizar para limpar os olhos devem ser descartados após a utilização.

3. Deve evitar cumprimentar ou beijar as pessoas que estão com conjuntivite.

4. Não compartilhe toalhas, fronhas, talheres, ou qualquer outro objeto pessoal.

5. Faça a limpeza frequente dos olhos utilizando para o efeito uma compressa esterilizada e soro fisiológico estéril. Lembre-se: a compressa deve ser suave.

6. Nunca utilize algodão para limpar os olhos, pois é possível que deixe fibras no globo ocular.

7. Se sofrer de conjuntivite nos dois olhos, não utilize a mesma compressa para limpar ambos. Terá de utilizar uma compressa para cada olho.

8. As compressas não são reutilizáveis.

9. Poderá ser necessária a aplicação de um antibiótico tópico, caso a conjuntivite seja de origem bacteriana.

10. O antibiótico pode ser administrado em gotas ou pomada – e a aplicação deve repetir-se por 4 vezes, diariamente, durante 5 dias.

11. Tenha atenção para que o frasco ou a bisnaga não toquem no olho durante o momento da aplicação, para que não exista a contaminação do antibiótico.

12. Suspenda o uso de lentes de contato durante os dias em que a conjuntivite se mantém.

13. Lave as mãos antes e depois da aplicação do medicamento.

14. Não leve as mãos aos olhos e evite coçar – isso vai ajudar a diminuir a irritação da região.

15. Use uma toalha limpa todos os dias.

16. Troque as fronhas da almofada diariamente enquanto estiver contaminado.

17. Não utilize cosméticos ou maquilhagens nos olhos até que esteja completamente curado da conjuntivite – isto pode levar a uma repetição da doença, pois irá estar a contaminar os seus produtos.

18. A visão não é afetada, por isso, não leve em conta este fator. Quando os olhos apresentarem uma inflamação acentuada e persistente, é hora de consultar um especialista e tratar o problema.

Veja também: