AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Conquistar um recrutador em 7 passos

Veja as nossas dicas para conquistar um recrutador e obter o emprego que tanto deseja. A sua atitude durante o recrutamento é fundamental.

Conquistar um recrutador em 7 passos
O sucesso num processo de recrutamento depende da imagem que o seu recrutador constrói de si.

Há apenas uma coisa que separa um candidato do emprego que tanto ambiciona: o recrutador. Mas para conquistar um recrutador não basta apresentar bom Curriculum Vitae (CV). A sua atitude durante o processo de recrutamento – por exemplo – pode fazer toda a diferença.


7 Dicas de “conquista”

Conquistar um recrutador não se limita à entrevista de emprego. Aliás, o processo de “conquista” começa antes mesmo de se sentar frente-a-frente com os seus eventuais recrutadores; começa logo no momento em que envia o seu CV e apresenta a sua candidatura a uma oferta de emprego.

Mas ninguém agrada a todos e, por isso mesmo, conquistar um recrutador não é uma certeza absoluta. O que existe – isso sim – são algumas dicas que o podem ajudar. Ora veja.

1. Crie uma boa primeira impressão

É sabido que as primeiras impressões têm um impacto forte. Portanto, entre com o pé direito na sua entrevista de emprego. Lembre-se que se foi chamado para uma entrevista, isso significa que já conseguiu chamar a atenção do seu recrutador, agora só necessita de a “prender”. Ter uma boa postura e linguagem corporal correta (como um bom aperto de mão, um sorriso, uma atitude positiva, por exemplo) ou que siga a preceito as regras de etiqueta profissional são detalhes que podem fazer toda a diferença. Se não se mostrar satisfeito e entusiasmado com a oportunidade, certamente o seu recrutador não vai ficar muito agradado.

2. Seja direto

Para que seja bem-sucedido é fundamental que esteja preparado para responder a todas as perguntas de forma direta e assertiva. Pense por exemplo nas respostas que vai dar (pelo menos) às perguntas mais frequentes como “Fale-nos sobre si” ou  “Quais são as suas maiores qualidades e defeitos”. Quanto mais preparado estiver melhor. Desta forma evita divagações desnecessárias e que podem custar-lhe a atenção do seu recrutador. A ideia é conquistá-lo e para tal nada melhor que ter a “resposta na ponta da língua”.

3. Mostre a sua criatividade

Qualquer recrutador procura candidatos capazes de sair da zona de conforto, a inovar e a procurar soluções criativas para possíveis problemas que possa enfrentar no dia-a-dia de trabalho. Se quer conquistar um recrutador não deixe de lhe mostrar que pode ser (e é) esse candidato.

4. Revele autocontrolo

Ou seja, mesmo que esteja à beira de um ataque de nervos, finte esse nervosismo e aja com a maior naturalidade possível. Ao controlar as suas emoções na entrevista vai mostrar ao seu recrutador que é capaz de manter o controlo sob pressão, o que será muito positivo em situações de maior stress no trabalho.

5. Realce as suas capacidades de liderança

Mesmo que hoje se esteja a candidatar a um posto de trabalho que não exija liderança, nada nem ninguém o impede de evoluir profissionalmente e subir na carreira. Não perca a oportunidade de mostrar que pode dar mais à empresa e que é capaz de tomar a iniciativa se necessário for ou até de assumir as rédeas numa situação inesperada.

6. Comunique bem

Que é como quem diz, mostre que sabe como comunicar, como fazê-lo de forma eficaz e/ou adaptar a sua comunicação a diferentes situações.

7. Seja humilde

E mesmo que tenha um CV invejável isso não faz de si o “rei do pedaço”. Reconheça as suas conquistas sim, mas não seja pretensioso ou faça delas um trofeu. Certamente ainda tem muito para aprender e a humildade não fica mal a ninguém.


Conquista sem margem para erros

Conquistar um recrutador (ou não!) depende de si e da forma como interagir com ele.

Para garantir que tudo corre de feição prepare-se devidamente para a entrevista de emprego e trabalhe a sua estratégia de marketing pessoal.

O segredo é esse: a preparação. Se quer ganhar pontos com o seu recrutador prepare-se devidamente e assegure-se que sai de lá com um emprego na mão. Pode não parecer, mas o seu recrutador não é um “inimigo”. Muito pelo contrário. No fundo ele está a torcer por si! Afinal de contas está a considerar recrutá-lo!


Veja também: