Tudo o que precisa de saber sobre a consulta do viajante

Saiba o que é, para que serve e onde pode fazer a consulta do viajante. 
 

Tudo o que precisa de saber sobre a consulta do viajante
Se está prestes a viajar, vai querer saber tudo sobre a consulta do viajante

Já ouviu falar da consulta do viajante? Pois bem, se está a pensar ir para fora da Europa, é bom que saiba tudo sobre esta consulta.

Seja em lazer ou trabalho, em busca de uma aventura ou para conhecer novos ambientes e culturas, são cada vez mais as pessoas que viajam para os quatro cantos do mundo. Mas se, quando viaja para a Europa, o processo é relativamente simples e basta, na maior parte dos casos, comprar um bilhete de avião e reservar alojamento, o assunto é um pouco diferente quando se trata de viagens para fora do continente europeu. Para quem pretende viajar para a Ásia, América ou África, por exemplo, além das questões logísticas e burocráticas, vai ter que tratar de fazer a consulta do viajante.


Consulta do viajante: o que é?

Ao viajar para determinados ambientes, o viajante pode estar a expor-se a uma série de riscos para a saúde. E é aqui que entra a consulta do viajante, na medida em que ajuda a evitar ou minorar estes riscos.

Mas vamos por partes. O que é isto da consulta do viajante? No fundo é uma consulta personalizada e que tem por objetivo garantir as melhores condições possíveis ao viajante em termos de saúde. As consultas do viajante são realizada por médicos especialistas em doenças infeciosas e em medicina tropical.
 


Para que serve?

Nesta consulta, o viajante recebe toda a informação e aconselhamento médico sobre os riscos para a saúde relacionados com a sua viagem e quais as medidas preventivas a adotar antes, durante e após a viagem. Na consulta do viajante vai ter acesso a informação sobre:
  1. Quais as medidas preventivas a adotar antes, durante e depois da viagem (nomeadamente sobre vacinação, medicação preventiva da malária, informação sobre higiene individual, cuidados a ter com a água e os alimentos que se ingerem, bem como outros aspetos para os quais deve estar alerta quando viaja);
  2. Assistência médica;
  3. Segurança no país de destino e aconselhamento sobre os medicamentos que o viajante deve levar consigo;
  4. Avaliação das condições de saúde do viajante antes da viagem (nomeadamente no caso de grávidas, crianças, idosos, indivíduos com doenças crónicas sob medicação, entre outros);
  5. Prestação de assistência médica após o regresso do viajante e diagnosticar eventuais problemas de saúde contraídos durante a viagem;
  6. Controlo periódico de indivíduos que passam temporadas prolongadas em países ou regiões onde o risco de contrair doenças é elevado;
  7. Administração de todas as vacinas necessárias e obtenção do certificado internacional.
 

Quais as vacinas obrigatórias e aconselhadas?

As vacinas a serem administradas são estipuladas pelo Regulamento Sanitário Internacional, que estabelece que a vacina contra a febre-amarela é a única que pode ser exigida aos viajantes. Esta deve ser administrada aos viajantes, mediante apresentação de prescrição médica. Mas há mais.

Em alguns países, para que seja concedida a autorização de entrada no território, é necessário o comprovativo de vacinação contra outras doenças, por exemplo:
  • A Arábia Saudita exige o comprovativo de vacinação contra a doença meningocócica aos peregrinos que se dirigem a Meca;
  • Outros países (como Afeganistão, Nigéria, Paquistão e Índia) exigem a vacina contra a poliomielite.

Noutros casos, dependendo das especificidades de cada país, são ainda aconselhadas outras vacinas, tais como as vacinas contra doenças como cólera, difteria, encefalite japonesa, hepatite A, hepatite B, gripe, raiva, tétano e febre tifoide. Na consulta do viajante ser-lhe-ão aconselhadas as vacinas indicadas para cada caso.


Quando e onde fazer a consulta do viajante?

A consulta do viajante deve ser realizada preferencialmente 4 a 6 semanas antes da data da viagem, principalmente nos casos em que é necessária vacinação.

Aquando da consulta, o utente deve fazer-se acompanhar do boletim de vacinas e da lista dos medicamentos que toma regularmente.

A consulta do viajante pode ser realizada nos centros de vacinação internacional. Há vários espalhados por todo o país, em centros de saúde e hospitais públicos ou em hospitais ou clínicas privadas. Pode consultar a listagem de centros de vacinação internacional no Portal da Saúde.
Hotéis, apartamentos e quartos no mundo inteiro, a preços mínimos garantidos >>
Veja também: