Contas Poupança Jovem: Compensam?

Segundo a DECO, estas contas são pouco vantajosas, já que a remuneração varia entre 0,3 a 3%, ainda menos que os depósitos tradicionais. Além disso, considera que devem haver incentivos à poupança, e apesar da oferta de mealheiros e jogos poder ser uma boa forma de ensinar a poupar, tal não é suficiente para incentivar a poupar.

Contas Poupança Jovem: Compensam?
Ainda vale a pena recorrer a contas poupança jovem?

Vários bancos colocam à disposição dos seus clientes contas especiais para os mais jovens e muitos são os pais que optam pela abertura de uma conta para os filhos para ir depositando dinheiro que estes receberam no aniversário, no Natal, ou outras épocas festivas.

 

Para os mais jovens, os bancos têm uma oferta alargada, que vai desde contas à ordem, contas de poupança, seguros de capitalização aos planos mutualistas. No entanto, conclui-se que a remuneração das contas especiais para os jovens é bastante baixa. Se tivermos em conta, que a inflação prevista para 2011 pela OCDE é de 3,3%, vemos que é ainda superior à melhor conta poupança que rende apenas 3%. Note-se que a remuneração varia entre os 0,3% e os 3%, não sendo muito atractivo para quem pensa em poupar e encare estas aplicações numa perspectiva de longo prazo.

 

Os bancos bem oferecem brindes para educar os mais novos e sensibilizá-los para a importância da poupança, como jogos e mealheiros, mas a verdade é que era bem mais convincente se pelos menos os incentivos à poupança superassem a subida dos preços.

 

Alternativas às contas poupança jovem

Se procura uma conta para o seu filho opte antes pelos depósitos a prazo tradicionais que rendem mais, ainda por cima, numa altura em que os bancos procuram financiamento, muitos garantem 3,5% líquidos ao ano.

 

Também pode optar por um produto que está a ser procurado por muitos portugueses que são os Certificados do Tesouro, com capital garantido, que rendem 5,6% ao ano se aplicar por um período de 10 anos, e 5,3% se aplicar entre 5 a 9 anos, o que é vantajoso, uma vez que quando abrimos uma conta para os nossos filhos é numa perspectiva de longo prazo.

 

Se eventualmente, tem a opção de arriscar mais, escolha um fundo de investimento de acções e obrigações. Se conseguir manter o investimento por um mínimo de 5 anos, o potencial de rendimento é bastante superior ao das aplicações sem risco.

 

Às vezes somos iludidos com a promessa de produtos e ofertas especiais e antes de tomar qualquer decisão, é importante analisar todas as opções, prazos, taxas, risco, rendimento e assim tomar uma decisão mais acertada, a qual provavelmente nunca tomaríamos, se agíssemos por impulso.

 

Veja também: