Contrato de manutenção automóvel: o que é e para quem

Costuma gastar muito na manutenção? Se for o caso, o contrato de manutenção automóvel pode ser uma boa opção para conseguir poupar.

Contrato de manutenção automóvel: o que é e para quem
Saiba o que é e quais as suas vantagens

Quem tem carro sabe que é difícil cuidar dele como deve ser. A manutenção pode não só ser uma grande despesa, como também uma grande dor de cabeça. Uma solução criada pelas empresas é o contrato de manutenção automóvel: em certos casos, esta pode ser a melhor opção para quem quer ter o carro em forma, sem lidar com as dores de cabeça.

O que é o contrato de manutenção automóvel

Um contrato de manutenção automóvel está reservado a veículos novos e seminovos, sendo que cada empresa define um limite de acordo com a idade ou quilometragem. Este tipo de contrato permite usufruir de todo o tipo de serviços necessários ao funcionamento normal do automóvel, o que inclui reparações de avarias ou peças que resultem de desgaste normal. Com este, terá a garantia de que conduz o veículo em perfeito estado de funcionamento.

Um contrato de manutenção automóvel é pago mensalmente, e costuma durar de entre 2 e 5 anos, ou até um certo número de quilómetros, que costuma rondar os 200 mil km – varia de fabricante para fabricante. A Audi, Mercedes, BMW, Renault, Toyota, Peugeot e Volkswagen são algumas das muitas marcas que disponibilizam a possibilidade de fazer contrato de manutenção automóvel.

Este tipo de contrato, no entanto, não inclui aspetos fora do funcionamento normal do automóvel, como por exemplo a pintura. Por norma pode pagar um extra para usufruir de certos serviços, tal como a disponibilização de veículo de substituição.

Em que difere da garantia?

O contrato de manutenção automóvel não é o mesmo que a garantia. Por norma, a garantia automóvel tem uma duração de dois anos, a menos que outro período seja acordado, e aplica-se quando o veículo não está em conformidade com a descrição feita pelo vendedor, quando não está nas condições esperadas, ou quando tem defeitos.

Isto significa que a garantia não cobre a manutenção do automóvel, nem cobre a substituição de componentes que deixam de funcionar como deve ser devido ao desgaste natural – estes tipos de serviços estão cobertos pelo contrato de manutenção. A garantia, no entanto, é obrigatória, o contrato não.

Essencialmente, a garantia automóvel serve para ter a certeza que o carro serve para o propósito: vai poder circular sem ter de se preocupar com o passe. O contrato de manutenção serve para ter a certeza que conduz o carro em perfeitas condições. Com este, não só pode vir a poupar algum dinheiro na manutenção, mas também garante a sua segurança ao evitar a falha de alguma componente por falta de manutenção.

Veja também: