Crédito consolidado: 6 perguntas frequentes

Como negociar? A quem se destina? O que é? São estas e outras dúvidas que poderá ver aqui respondidas sobre o crédito consolidado.

Crédito consolidado: 6 perguntas frequentes
Respondemos às questões mais frequentes sobre este tipo de crédito

Se está com dificuldade em fazer face às suas prestações mensais, saiba que existem soluções para explorar e o crédito consolidado é uma delas. Esclareça aqui as suas dúvidas sobre esta forma de negociar as suas dívidas.
 
JUNTE TODOS OS SEUS CRÉDITOS NUM SÓ
Simplifique as suas contas, consulte agora os nossos especialistas em crédito consolidado. Ao juntar os seus créditos, fica com apenas uma mensalidade, paga sempre ao mesmo dia do mês.

Crédito consolidado:

1. Para que serve?

O crédito consolidado é uma solução cada vez mais utilizada pelas famílias portuguesas. 
Se está em estado de incumprimento e já não sabe como equilibrar o seu orçamento, poderá procurar junto da sua entidade bancária uma solução para conseguir diminuir os custos da sua prestação. Ao negociar as suas prestações e consolidar os seus créditos, poderá beneficiar de uma nova prestação que agrupe todas as que tiver. Esta renegociação permite que o valor que paga por mês seja significativamente mais baixo. Ao consolidar os seus créditos, vai também conseguir alargar os respectivos prazos de pagamento.
 

2. Quais as principais vantagens?

  • Junta todas as prestações numa só;
  • Reduz até 70% a sua prestação mensal;
  • Alarga do prazo de pagamento;
  • Passa a ter um só credor;
  • Recupera folga orçamental.

3. Como é feito o processo de negociação?

O processo de consolidação de créditos é relativamente simples:
  • Os bancos ou entidades bancárias compram o total da sua dívida;
  • Passa assim a ter um único credor;
  • Todas as prestações são renegociadas e dão origem apenas a uma;
  • Fica a pagar menos por mês, mas a dívida aumenta.

4. Qual a diferença entre o crédito consolidado com hipoteca ou sem hipoteca?

a) Com hipoteca 
Esta consolidação de créditos tem como base um crédito hipotecário, isto é: o investidor contrai a segunda hipoteca sobre o imóvel e tal funcionará como garantia do crédito consolidado. Se as coisas não correrem bem, o banco ou a entidade bancária poderão ficar com o imóvel. Esta medida funciona como salvaguarda das entidades.
 
b) Sem hipoteca 
É uma modalidade que, ao contrário da anterior, não precisa de ter obrigatoriamente um imóvel como garantia para conseguir a consolidação dos créditos, mas tem algumas desvantagens. A saber:
  • É mais difícil de conseguir;
  • Tem condições menos favoráveis 
  • Não é possível poupar muito na redução da prestação 
  • O prazo de pagamento é mais curto.
 
Saiba que ainda que quer o crédito consolidado com garantia hipotecária, quer o crédito consolidado sem garantia, permitem a atribuição de uma liquidez adicional.
 

5. A quem se destina? Toda a gente pode fazer um crédito consolidado?

Sim, embora grande parte das pessoas pense que o crédito consolidado é só para as famílias que estão em situação de incumprimento, a verdade é que esta é uma das modalidades que está disponível para conseguir gerir o seu orçamento familiar da melhor forma. 

Apesar dos requisitos de um crédito consolidado variarem entre instituições financeiras, saiba quais os requisitos, à partida, mais comuns:
- Não pode ter incidentes bancários ou prestações em atraso;
- Pode ser necessário provar que há estabilidade profissional;
- A idade máxima para pedir um crédito consolidado pode ir até aos 75 anos;

Este tipo de crédito é uma solução para:
  • pessoas sobre-endividadas;
  • pessoas em incumprimento devido, por exemplo a um estado de desemprego;
  • pessoas com dificuldades em fazer face aos seus créditos e querem reorganizar as suas dívidas.
 
 
Veja também: