Crédito malparado

O crédito malparado acontece quando se verifica a impossibilidade de o devedor cumprir as suas obrigações, o crédito concedido torna-se incobrável

Crédito malparado
O que é o Crédito Malparado e a que se deve

O crédito malparado, ou crédito de cobrança duvidosa, é o montante não liquidado por parte dos devedores quando não conseguem fazer face a todas as suas obrigações financeiras sejam elas o crédito habitação, crédito automóvel ou até mesmo cartões.

 

Causas do crédito malparado: os 3 D's

Desemprego, Divórcio e Doença perfazem a trindade fustigadora que mais frequentemente desmorona, ou pelo menos abala, a estrutura económica do agregado familiar, repercutindo-se no cumprimento das obrigações de crédito.

 

O desemprego pode ser atenuado tentando socorrer-se dos subsídios previstos pelo Instituto da Segurança Social através do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). Também o seguro, aquele que está geralmente associado ao crédito, prevê o pagamento das cobranças mensais por um prazo pré-estabelecido.

 

Em caso de divórcio a situação agrava-se pelo acréscimo de despesas ou o aumento da participação das mesmas, por isso, a avaliação da prioridade de cada consumo e prospecção de oportunidades de poupança são ferramentas fundamentais.


Na doença, o Serviço Nacional de Saúde pode ser uma ajuda na comparticipação de medicamentos e tratamentos para além da cobertura do seguro de saúde que possua.

 

JUNTE TODOS OS SEUS CRÉDITOS NUM SÓ
Simplifique as suas contas, consulte agora os nossos especialistas em crédito consolidado. Ao juntar os seus créditos, fica com apenas uma mensalidade, paga sempre ao mesmo dia do mês.

Os perigos de crédito rápido

Escamotear a real capacidade financeira do cliente para pagar dinheiro emprestado com a peneira do crédito rápido e simples pode conduzir a pequenos e grandes insucessos financeiros, para as instituições de crédito, e a tragédias familiares e pessoais para os clientes que contraem este tipo de produto financeiro.

Este acesso democrático aos bens e serviços, nada tem de errado ou ilegítimo, por princípio, mas esconde ratoeiras que o decurso da vida e os seus imprevistos se encarregam de desvendar. Quando se verifica a impossibilidade do devedor cumprir as suas obrigações, por não possuir património suficiente que as satisfaça, o crédito concedido torna-se incobrável, ou seja, malparado.

 

O crédito malparado aponta, assim, o dedo para um processo de análise e concessão de empréstimo sem observar alguns critérios de elegibilidade e pode ser indício de falta de boas práticas por parte da entidade financeira.

 

Outras razões que estão na origem do crédito malparado devem-se ao sobreendividamento, subida acentuada das taxas de juros e o planeamento incongruente do orçamento familiar. 

Existem dois tipos de resposta para consertar o crédito malparado: 

 

  • o reescalonamento dos prazos das dívidas;
  • a liquidação. 

 

Qualquer uma das escolhas passa por negociação com a entidade credora para chegar a uma solução viável.

 

Poupe até 60%, reduza as suas mensalidades com o crédito consolidado, saiba como.

 

Veja também: