Crédito para jovens empreendedores

Quais são, onde encontrar e algumas características do crédito para jovens empreendedores. Conheça as diversas alternativas existentes para obter um financiamento.

Crédito para jovens empreendedores
Como obter um crédito jovem empreendedor.

Criar um negócio próprio tem sido uma das principais alternativas, encontrada pelos jovens, para fazer frente ao desemprego, à crise e à falta de oportunidades de progressão na carreira profissional. Se és um jovem empreendedor e tens uma ideia de negócio adequada à conjuntura atual, é importante encontrar alternativas de financiamento. Existe um vasto conjunto de apoios aos jovens para a criação/expansão de empresas: apoios públicos, o tradicional crédito bancário (alguns bancos têm pacotes associados a programas do Estado) e outros mecanismos de financiamento. Conheça algumas das alternativas de crédito para jovem empreendedor e a forma de as obter:
 

1. FINICIA 

Desenvolvido pelo IAPMEI, o programa FINICIA facilita o acesso ao financiamento pelas empresas de menor dimensão. Além do financiamento encontra soluções de assistência técnica na criação de empresas. Especificamente para os jovens até os 35 anos existe o FINICIA Jovem, resultado de uma parceria com o Instituto Português da Juventude, com condições especiais para estes. O programa está estruturado segundo 4 eixos de intervenção, segundo o tipo de negócio e capital de risco.
 

2. MICROINVEST e INVEST +

São duas linhas de apoio, desenvolvidas pelo IEFP, inseridas nos Programas de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego. O objectivo do programa é auxiliar projetos, através de crédito ao investimento e com garantia e bonificação da taxa de juro, que visem a criação de empresas, e respetivamente emprego, contribuindo para a dinamização das economias locais. Destinado aos jovens, no mínimo com o ensino secundário, desempregados, que estejam à procura do primeiro emprego e com idade compreendida entre os 18 e os 35 anos, inclusive. 
  • MicroInvest - Apoio até 20 000 euros para a criação do próprio emprego;
  • Invest + - Apoio até 95% de 100 000 euros para negócios idealizados por desempregados.
 

3. Microcrédito

Para os empreendedores com dificuldades no acesso ao crédito bancário ou com trabalhos precários, que queiram concretizar um negócio próprio, existe o programa Microcrédito.
Os empreendedores com ideias de projetos sustentáveis de emprego próprio podem recorrer à Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC) para servir de intermediário com as instituições financeiras e aceder ao microcrédito.
Alguns bancos com o programa microcrédito – BPI; Millenniumbcp; Montepio; e Caixa Geral de Depósitos através da ANJE e ANDC. Saiba mais sobre o microcrédito.
 

Outros mecanismos de financiamento 

Os empreendedores mais novos também podem obter crédito através de capital de risco, dos Business Angels e do mutualismo.
 
 
Veja também: