Conheça os cuidados a ter com a lareira para evitar vários perigos

São muitas as pessoas que se podem esquecer dos cuidados a ter com a lareira durante as estações frias. Recorde-os ao ler este artigo.

Conheça os cuidados a ter com a lareira para evitar vários perigos
Perceba como esta forma de se aquecer no inverno pode ser bastante tóxica

Apesar de já terem sido dados vários alertas sobre os cuidados a ter com a lareira, o uso das mesmas continua a ser indispensável em algumas casas, principalmente nos dias em que o frio se faz sentir com maior intensidade.

No entanto, é necessário que saiba quais são exatamente esses riscos, para que os possa evitar e poupar, assim, a sua saúde.

7 motivos que justificam a importância dos cuidados a ter com a lareira

1. Fumo da lareira

O fumo vindo da madeira queimada é uma das razões por trás da necessidade de ter cuidado com a lareira, pois contém alguns produtos químicos desagradáveis. A libertação de toxinas, entre elas o benzeno, o cianeto e os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HAPs), afetam o ar e prejudicam, assim, os seus pulmões.

2. Risco de sofrer intoxicação por monóxido de carbono

Este é um dos perigos mais difíceis de detetar, pois o monóxido de carbono é incolor e não tem cheiro. Basta expor-se a uma pequena quantidade deste combustível ardente para afetar a capacidade do seu corpo de transportar oxigénio para as células, o que pode ser fatal.

O monóxido de carbono pode, assim, envenenar e asfixiar o ser humano, ou então provocar dores de cabeça, tonturas, náuseas e perda de consciência. Para evitar este perigo, deve instalar detetores de monóxido de carbono em casa e afastar-se da lareira.

3. As lareiras não são aconselháveis para quem sofre de asma

Se tem este problema de saúde, precisa de estar atento ao surgimento de possíveis sintomas de um ataque de asma quando se encontra ao pé de uma lareira. As partículas que se espalham no ar devido à queima da madeira podem aumentar as dificuldades respiratórias.

O uso regular da lareira é igualmente mau para quem sofre da doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC). Esta forma de aquecimento não é benéfica para nenhum tipo de problema respiratório, pois o mais importante é manter a qualidade do ar na sua casa.

4. Usar a lareira pode provocar bronquite

Estudos afirmam que até mesmo uma exposição a curto prazo ao fumo da madeira queimada pode levar ao desenvolvimento de bronquite aguda. Quando a exposição é regular, existe mesmo o risco do desenvolvimento de uma bronquite crónica.

5. Risco de cancro do pulmão

A probabilidade de vir a ter cancro do pulmão pode aumentar com o uso da lareira. Um estudo publicado em 2010 pela Environmental Health Perspectives afirma que quem usa mais vezes a lareira apresenta um maior risco de vir a desenvolver esse cancro, uma vez que o fumo libertado pela madeira queimada pode danificar os pulmões de forma permanente.

6. O que decide queimar faz a diferença

A lista de objetos seguros que se podem queimar na lareira é muito reduzida, mas existem alguns que devem ser mesmo evitados pois criam mais monóxido de carbono, como a madeira molhada ou pintada, o plástico, o papel com impressão a cores, o papelão e as árvores de Natal.

7. Atenção ao que se encontra em redor da lareira

Qualquer coisa que esteja próximo à lareira pode aquecer e libertar toxinas. Não deixe plásticos e produtos químicos ou de limpeza perto do calor, pois podem ser tóxicos ou inflamáveis quando aquecidos.

lareira

Cuidados a ter com a lareira para evitar os perigos

Ter uma lareira fechada em casa atenua os perigos que a mesma pode causar à sua saúde, além de diminuir assim o risco de incêndio, pois não existe a possibilidade de saltarem fagulhas.

Se possível, deve verificar se a instalação deste tipo de aquecimento está a ser feita corretamente, pois é essencial que a canalização do fumo seja bem executada. Para tal, contrate um profissional especializado para a realização da obra.

Quando acender uma lareira, verifique se o fumo está a invadir o espaço onde se encontra em vez de subir pela chaminé. Se isso acontecer, é sinal de que a chaminé não está bem limpa, o que tornará o ar que respira mais tóxico e letal.

Um dos cuidados a ter com a lareira está relacionado com a lenha usada, que deverá estar sempre seca antes de ser queimada, pois se estiver molhada irá criar mais monóxido de carbono. Não acenda a lareira com álcool, pois pode provocar um fogo perigoso. Outra forma de evitar as labaredas altas é colocar a lenha aos poucos e não em excesso.

No final das estações frias, deve ser feita uma inspeção à lareira, e também uma nova limpeza na chaminé.

cuidados com a lareira

O que fazer em caso de intoxicação

Todos estes cuidados a ter com a lareira devem ser levados a cabo para atenuar o facto das pessoas permanecerem em locais hermeticamente fechados durante o uso das mesmas, o que leva à intoxicação, pois a qualidade do ar diminui com os gases libertados com a queima da madeira. É por isso que não deve dormir com a lareira acesa, a menos que tenha a janela aberta.

Caso se depare com alguém vítima de intoxicação por gases como o monóxido de carbono, deve abrir rapidamente as janelas do espaço onde esta se encontra para lhe fornecer o máximo de oxigénio possível, ou então levá-la rapidamente para o exterior.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.