13 cuidados que os idosos devem ter para evitar fraudes

Conheça as habituais formas de abordagem e situações de fraudes praticadas com idosos, bem como cuidados a adotar para as evitar.

13 cuidados que os idosos devem ter para evitar fraudes
Proteja os mais velhos, informando-os

Frequentemente, ouvimos ou lemos notícias sobre idosos que foram vítimas de fraudes. Por isso, importa que estejam informados sobre alguns cuidados a ter para as evitar.

Nesta linha, GNR, PSP, APAV, Deco, entre outras instituições e organizações, têm levado a cabo campanhas para ajudar a proteger os mais velhos, bem como os seus bens.

A APAV, por exemplo, lançou um completo conjunto de medidas de prevenção específicas para a segurança sénior, por este grupo etário ser visto, geralmente, como alvo fácil para o crime.

Como proteger os idosos de fraudes?

Antes de mais: conhecendo e divulgando as situações de fraude mais frequentes, bem como cuidados a ter para as evitar.

idosa

Situações de fraude mais frequentes

As burlas e o roubo por esticão são as situações mais frequentes. No caso das burlas, os “burlões” habitualmente estabelecem contacto com as vítimas batendo à porta ou telefonando.

A GNR refere que, neste tipo de burla, a abordagem é feita através de contacto pessoal, em que os suspeitos tentam ganhar a confiança das vítimas, normalmente idosos, mostrando-se preocupados com eles, e fazendo-se passar por funcionários de instituições (por exemplo, Segurança Social, Bancos, CTT, EDP, entre outros), ou de profissionais relacionados com saúde ou com a segurança.

Por isso, esteja mais atento a estas situações, informe-se e informe os seus familiares, amigos e vizinhos idosos.

Conseguida a aproximação, os suspeitos apresentam histórias que levam as vítimas a acreditar, por exemplo, que:

  • Algumas notas vão acabar ou sair de circulação;
  • Poderão ter descontos na medicação;
  • Poderão aumentar as reformas;
  • Estão doentes ou com “mau-olhado” e, para se curarem, precisam de benzer o ouro ou outros bens;
  • Têm encomendas de familiares para levantar.

Como se pode ler no aviso da GNR nas redes sociais, todas estas formas de abordagem e histórias têm como objetivo ganhar a confiança das vítimas e levá-las a entregar aos suspeitos bens e dinheiro ou, então, a mostrar onde os guardam.

13 cuidados a ter para evitar fraudes

cuidados idosos

Para evitar ou minimizar fraudes, conheça e dê a conhecer as seguintes medidas de prevenção:

1. Não deixar entrar em casa pessoas suspeitas ou desconhecidas, sem ter a certeza de quem são;

2. Nunca entregar dinheiro a um desconhecido, seja qual for a vantagem ou ganho prometido;

3. Em nenhuma situação dar informações de natureza pessoal, bancária, sobre cartões de crédito ou finanças pessoais e sob nenhum pretexto;

4. Recolher sempre informação junto de familiares e amigos de confiança, de associações de defesa ao consumidor ou da Polícia, antes de entrar em qualquer negócio proposto (antes de assinar qualquer contrato) por estranhos porta a porta;

5. Fazer com que a pensão seja diretamente depositada na conta bancária;

6. Depositar de imediato as pensões, cheques e outros valores;

7. Efetuar os pagamentos habituais em débito de conta;

8. Não transportar grandes quantias em dinheiro e guardá-lo repartido;

9. Não ostentar objetos de valor (ou que aparentem ter valor) e evitar ter carteiras na mão ou no bolso traseiro das calças;

10. Tomar uma atitude discreta quando for ao banco levantar ou depositar dinheiro e prestar atenção a indivíduos suspeitos;

11. Andar em ruas bem iluminadas e movimentadas;

12. Usar as paragens de autocarro iluminadas e evitar as mais isoladas;

13. Se usar telemóvel, adicionar o seguinte contacto: ECE (Em caso de emergência) e atribuir-lhe o número de telefone da pessoa que gostaria que fosse contactada em caso de incidente/acidente; adicionar também no telemóvel os números da força policial da zona de residência.

Passe ao maior número possível de pessoas estas informações e cuidados e peça-lhes que também o façam. Ajude a proteger os nossos pais, avós, amigos, vizinhos, os nossos idosos, de possíveis fraudes!

Veja também: