Anote as datas importantes para o IRS em 2018

Aponte na sua agenda as datas importantes para o IRS e não se esqueça que este ano só pode submeter a declaração via online, através do Portal das Finanças.

Anote as datas importantes para o IRS em 2018
Há dias que não podem escapar

Está a chegar a altura em que é essencial saber as datas importantes para o IRS, referente aos rendimentos de 2017, uma vez que faltam poucos dias para a entrega do mesmo.

Os contribuintes já só têm poucos dias para validar as faturas do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS), ou seja, o imposto que tributa o rendimento dos cidadãos.

Não se esqueça que este ano existe uma alteração significativa no IRS, uma vez que só é possível submeter a sua declaração em formato eletrónico, através do Portal das Finanças.

Aponte na sua agenda as datas que não pode esquecer durante este processo, de forma a evitar quaisquer atrasos.

5 datas importantes para o IRS


datas IRS

Até dia 15 de fevereiro: consultar, registar e confirmar faturas

Deve validar todas as faturas que surgem registadas na sua página pessoal do E-fatura até ao dia 15 de fevereiro, pois só assim terá direito a deduções no IRS e, se constatar que nem todas as suas faturas aparecem no portal, deverá inseri-las manualmente.

Não se esqueça, ainda, de verificar se tem faturas no estado “pendente”. Caso isso aconteça, terá de completá-las devidamente com a informação em falta.

Recorde-se ainda que, devido às alterações do IRS nos casos de pais separados, surgiu a nova obrigação de serem comunicados à Autoridade Tributária (AT) os dados relevantes para a dedução das despesas dos filhos, o que também deverá ser feito até 15 de fevereiro.

Até dia 15 de março: Reclamações

O Fisco confirmará todas as faturas inseridas, depois das mesmas terem sido validadas por si, e irá apresentar-lhe o valor das despesas dedutíveis no IRS até ao dia 28 de fevereiro.

Nessa altura já terão sido somados os valores eletrónicos de rendas e de todas as declarações “entregues por entidades terceiras”, entre elas centros de saúde, hospitais, propinas, seguros e crédito à habitação.

As datas importantes para o IRS também incluem o período que decorre entre 1 e 15 de março. Esse é o tempo que tem para rever o que foi feito e confirmar se não existem possíveis erros no registo de despesas. Caso não esteja de acordo com alguma informação no registo, tem o direito de reclamar no E-fatura.

A reclamação não implica a suspensão dos passos seguintes.

De 1 de abril a 31 de maio: Entrega da declaração de IRS

A entrega desta declaração deve ser efetuada entre os dias 1 de abril e 31 de maio, tanto por parte dos trabalhadores dependentes (categorias A e H), como dos trabalhadores independentes (categoria B) e as restantes categorias de rendimentos.

Não se esqueça que, este ano, a apresentação terá de ser obrigatoriamente realizada através do Portal das Finanças.

Para quem for trabalhador por conta de outrem (categoria A), aposentado ou reformado (categoria H), a declaração será entregue de forma automática.

Recorde-se, ainda, que em 2017 o IRS automático englobou apenas os contribuintes com rendimentos do trabalho dependente e de pensões sem filhos, mas este ano a declaração automática passará a incluir agregados com dependentes, além de contribuintes que usufruam de benefícios fiscais relativos a donativos.

Até dia 31 de julho: Devolução do IRS

A devolução do IRS aos contribuintes é efetuada até ao dia 31 de julho. No entanto, aqueles que tiverem entregue a declaração de IRS no início de abril podem receber o reembolso ainda antes do final de julho.

Até dia 31 de agosto: Pagamento de IRS

O pagamento do imposto deve ser feito, sem falta, até 31 de agosto. Se deixar passar este prazo, o contribuinte pode ser obrigado a pagar uma multa.

Já apontou todas as datas importantes para o IRS? Esperamos que este artigo lhe tenha ajudado para que não falhe na entrega do mesmo.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.