9 razões para conhecer Deauville, a Riviera parisiense

Deseja conhecer sítios novos e fora dos roteiros habituais? Apresentamos-lhe Deauville, uma charmosa estância balnear francesa.

9 razões para conhecer Deauville, a Riviera parisiense
Descubra esta cidade da Normandia

Situada na costa da Normandia, no Noroeste de França, Deauville surpreende pela sua atmosfera elegante e sedutora, que faz lembrar as cidades costeiras do sul do país. Afinal, não é à toa que lhe chamam a “Riviera parisiense”.

De facto, a relativa curta distância a que está de Paris – cerca de 200 quilómetros – faz com que Deauville seja, desde meados do século XIX, um destino muito procurado pela classe alta da capital francesa, assim como por membros da realeza internacional, que apreciam o seu ambiente glamoroso.

As praias, o casino, os hotéis de 5 estrelas, a forte tradição equestre e os restaurantes premiados não são alheios a este fascínio. Mas há uma Deauville encantadora e pronta a ser descoberta, mesmo por quem dispense o luxo e tenha um orçamento mais modesto para uns dias de descanso e lazer.

E ainda que seja no verão que Deauville se apresente mais exuberante, é quando a azáfama estival abranda que a cidade volta às suas raízes normandas, sem nunca perder o seu charme e a sua joi de vivre.

Deauville: 9 ótimas razões para viajar até esta cidade francesa


O centro histórico

Centro histórico de Deauville, Normandia

Acolhedor e pitoresco, o centro de Deauville é um ótimo ponto de partida para conhecer a pequena cidade. Os edifícios mais emblemáticos, como a Câmara Municipal, ostentam uma arquitetura tradicional normanda, que nos remete para os contos infantis. Isto devido às suas fachadas revestidas com traves de madeira, fruto da técnica de construção designada por ‘enxaimel’.

As casas imponentes

Casa típica de Deauville, Normandia

A arquitetura de Deauville e da região é resultado de uma mescla de influências, desde o legado medieval ao Tudor inglês, com alguns tributos à Arte Nova. Isso é visível não só em edifícios públicos, como nas muitas vivendas particulares.

A Villa Strassburger, no passado ligada à família Rothschild, pertence hoje ao Estado francês e pode ser visitada. No seu passeio pela cidade, não deixe de apreciar ainda a Villa La Breloque, a La Grande Villa, a Villa Le Cercle e a Villa Les Abeilles.

Algumas destas construções remetem para a segunda metade do século XIX, quando o Duque de Morny, durante muito tempo tido como meio-irmão de Napoleão III, se empenhou em divulgar o local junto da elite francesa. A sua paixão pelos cavalos levou-o a construir em Deauville, em 1962, o hipódromo, onde ainda hoje se realizam importantes corridas e torneios equestres.

A praia charmosa

Praia de Deauville

Bastante plana e extensa, com um largo areal e cheia de coloridos guarda-sóis. Assim é a convidativa praia de Deauville. O longo passadiço de madeira, conhecido como “Les Planches”, convida a simpáticos passeios e é impossível não se maravilhar com as cabinas para troca de roupa, a fazer lembrar as boxes de partida das corridas de cavalos.

Consta que foi nesta praia que Coco Chanel se inspirou para criar o seu icónico look de marinheiro e foi precisamente em Deauville, em 1913, que a estilista abriu a sua segunda loja.

As lojas elegantes

Lojas em Deauville

E por falar em lojas distintas, Deauville impressiona pela quantidade de marcas de luxo ali representadas, sendo uma cidade balnear de modestas dimensões. Hermès, Louis Vuitton, Longchamp e Ralph Laurent são algumas das lojas que vai poder encontrar na cidade que muitos franceses designam como o “21º arrondissement” de Paris.

A tradição equestre

Corrida de cavalos em Deauville

Como já referimos, Deauville é uma meca francesa para os apreciadores de cavalos. O imaginário equestre está presente um pouco por toda a cidade, mas é em agosto que os aficionados mais vibram. Durante este mês, acontecem mais de 150 corridas no célebre Meeting de Deauville Lucien Barrière, o mais importante evento francês ligado aos cavalos.

Os eventos culturais

Nomes de convidados do Festival de Cinema de Deauville

Esta é uma cidade com uma interessante oferta cultural, o que não deixa de ser um fator de charme. Todos os anos, em abril, realiza-se o Books & Music Festival, que junta de forma original estas duas áreas. De maio a outubro, há sempre um programa eclético, desde espetáculos de dança a teatro, passando pelo jazz: trata-se da “Cultural Season”.

Mas se há evento que coloca Deauville nas bocas do mundo é o seu American Film Festival. Realiza-se no início de setembro e tem levado à cidade nomes maiores do cinema mundial. Os seus nomes ficam gravados nas divisórias das cabines de praia de Deauville.

Os produtos gastronómicos

Come-se bem em Deauville

A proximidade do mar e o enquadramento rural fazem da Normandia uma região fértil e generosa em termos culinários. Deauville não deixa os créditos da terra por mãos alheias e oferece deliciosos sabores a quem a visita. Ostras e outras iguarias do mar, queijos – ou não estivéssemos em França! – crepes, gaufres e outras sobremesas irresistíveis não faltam.

Mas o grande ex-libris gastronómico da região é o famoso brandy de maçã Calvados. Aliás, é possível explorar os vários pomares e destilarias na chamada “Route du Cidre”, que o leva a conhecer pequenas aldeias e vila pitorescas.

A proximidade a Trouville

Trouville, Normandia

Considerada pelos locais como a “irmã mais velha de Deauville”, Trouville-sur-Mer, ou simplesmente Trouville, perde em sofisticação, mas ganha em descontração. Foi uma das primeiras estâncias balneares francesas. Já no século XIX os artistas adoravam passar aqui temporadas para se inspirarem. O casino é um dos pólos de atração da cidade, assim como o seu colorido e vibrante porto de pesca.

A proximidade a Lisieux

Basílica de Santa Teresinha em Lisieux

E a fechar esta lista de atrações de Deauville, um pouco de espiritualidade. A cerca de meia hora de carro, encontra-se a cidade de Lisieux, cujo monumento mais emblemático é a Basílica de Santa Teresinha, o santuário mais visitado em França a seguir ao Santuário de Lourdes.

A seguir a Joana D’Arc, esta é a santa mais venerada pelos católicos franceses. Proclamada Santa em 1925, Santa Teresa de Lisieux, ou Santa Teresinha do Menino Jesus, foi uma freira carmelita que deixou uma enorme marca na religião católica devido à intensidade e humildade com que viveu a sua fé.

Veja também: