Decisões financeiras para 2015

Inicia-se um ano e é tempo de decisões financeiras de ano novo. As chamadas resoluções de ano novo podem ajudá-lo a melhorar a sua vida financeira. Reflita e partilhe as suas resoluções e estratégias para o seu dinheiro

Decisões financeiras para 2015
Já fez as suas resoluções financeiras de ano novo? Ainda vai a tempo...

O ano 2015 já chegou. Depois dos festejos de passagem de ano e depois de um ano que teimava em não chegar ao fim. Depois do suposto fim da troika, de mais um escândalo financeiro e de umas prisões mediáticas, é chegado o momento de colocar tudo para trás das costas.
Virada a página e iniciado um novo ano, é tempo de tomar decisões financeiras sérias para o ano que se inicia. Deixamos alguns pontos de reflexão e sugestões de resoluções e decisões financeiras. Partilhe os seus/suas connosco!


Rentabilizar a assinatura do ginásio:

Já reparou que a generalidade dos ginásios está a deixar os planos de fidelização, enquanto alguns (poucos) teimam em mantê-los? E já pensou na lógica das fidelizações? Não seriam estas fidelizações esquemas para agarrar os clientes a serviços que não utilizam? Aproveite o início do ano e decida-se por uma de duas coisas: acabar com a fidelização no ginásio e optar por outras alternativas sem custos, como correr no parque ou utilizar os parques de fitness da cidade ou decidir-se por dias fixos na semana em que vai obrigatoriamente ao ginásio.


JUNTE TODOS OS SEUS CRÉDITOS NUM SÓ
Simplifique as suas contas, consulte agora os nossos especialistas em crédito consolidado. Ao juntar os seus créditos, fica com apenas uma mensalidade, paga sempre ao mesmo dia do mês.

Iniciar um plano de poupança:

A segunda das decisões financeiras de ano novo passa por iniciar um plano de poupança periódica. Pode pensar que é impossível poupar mas existem, por vezes, pequenas "gorduras" ou fontes de poupança no seu dia-a-dia que podem ser canalizados para uma conta de aforro.

Uma estratégia interessante passa por contactar o seu banco e iniciar um plano de transferências periódicas pré-programadas. Assim, ao receber o seu salário estará a destinar parte do seu rendimento para uma poupança, que depois irá render juros periodicamente. Experimente e comprove que ao final de poucos meses já não irá sentir a falta do dinheiro que agora está a ser poupado mensalmente.


Definir objectivos em família:

Foque a sua atenção na melhoria do diálogo em família, especialmente no que toca aos temas financeiros. Nas famílias portuguesas existe uma enorme dificuldade em falar sobre dinheiro, sendo a falta de diálogo uma fonte de potencial conflito. Sugerimos que defina momentos para falar sobre estes temas e que defina objectivos financeiros em família. Por exemplo, determine um montante de poupança necessário para as férias em família ou defina com os seus filhos estratégias para reduzir os custos em família.


Cortar com o cartão de crédito:

Quem diz cortar com o cartão de crédito diz cortar com as suas dívidas. Uma das grandes decisões financeiras para 2015 passa por reduzir o seu nível de endividamento. Poderá recorrer ao crédito consolidado ou à renegociação de créditos, estratégias para reduzir os seus encargos mensais. Paralelamente, deverá acabar com os seus cartões de crédito (transformando-os em créditos pessoais, mais fáceis de eliminar) e tomar a decisão firme de viver sem recorrer ao crédito. E isto passa, também, por deixar de utilizar a sua conta ordenado!

Com estas ideias e resoluções para 2015 deverá ser capaz de poupar muito dinheiro durante o ano. O dinheiro, quando bem gerido, é uma óptima ferramenta para induzir felicidade. Quando mal gerido é meio caminho para más experiências.



Veja também: