Deduzir o seguro de saúde no IRS

Tudo o que precisa saber para deduzir o seguro de saúde no IRS.

Deduzir o seguro de saúde no IRS
Deduzir o seguro de saúde no IRS – o que é preciso saber

A sua vida primeiro: saiba como protegê-laDeduzir o seguro de saúde no IRS volta a ser possível embora com regras ligeiramente diferentes de anos anteriores. Assim, quem tem um seguro de saúde ou está a pensar contratar um, vai poder continuar a deduzir à coleta parte do montante pago no prémio do seguro de saúde.

Tal como nos outros encargos passíveis de dedução, existem também limites globais ao deduzir o seguro de saúde no IRS.

 

Saiba tudo sobre deduzir o seguro de saúde no IRS
 

Deduzir o seguro de saúde no IRS – limites de dedução

A Reforma do IRS trouxe algumas boas novidades em matéria de deduções relacionadas com a saúde. Isto porque o montante que os contribuintes podem deduzir com as despesas de saúde aumentou 5% relativamente ao ano anterior.
Além disso, os seguros de saúde voltaram a estar alocados (até aqui declarados num item diferente), em matéria de deduções à coleta, às despesas de saúde, por conseguinte, sofreram o mesmo aumento. Na prática, com a Reforma do IRS, os prémios suportados com seguros de saúde também são considerados como despesas de saúde para efeitos da obtenção de deduções fiscais, bem como as contribuições pagas a “associações mutualizas ou a instituições sem fins lucrativos que tenham por objeto a prestação de cuidados de saúde que, em qualquer dos casos, cubram exclusivamente os riscos de saúde relativamente ao sujeito passivo ou aos seus dependentes” segundo comunicado das Finanças. 

Assim, pode deduzir o seguro de saúde no IRS até aos seguintes limites:

Deduções: 15% das despesas com prémios de seguros de saúde que cobrem exclusivamente o risco de saúde.

Até aqui, apenas podia deduzir 10% das despesas com seguros de saúde que cobrissem unicamente riscos de saúde. Este valor era majorado em 25€ por dependente.

Limite global: O limite global de dedução com o seguro de saúde é de 1.000€.


OE 2016 - propostas

A proposta de Orçamento do Estado para 2016 (OE 2016) não traz novidades em matéria de deduções à coleta de IRS de despesas com prémios de seguro de saúde ou contribuições pagas a associações mutualistas ou a instituições sem fins lucrativos que tenham por propósito a prestação de cuidados de saúde, mantendo a dedução de 15% das despesas, com limite de 1.000€, devidamente comunicadas à Autoridade Tributária e Aduaneira — AT.
  Proteja a sua saúde e a de quem o rodeia >>
Veja também: