Desemprego em Portugal: os números e as metas

O  INE revelou, em fevereiro, os números do desemprego em Portugal durante o ano de 2016. A tendência é que o índice continue a descer em 2017.

Desemprego em Portugal: os números e as metas
Taxa média anual de 2016 ficou abaixo dos 12,4% de 2015

A taxa de desemprego em Portugal, no último trimestre de 2016, manteve-se nos 10,5% do trimestre anterior, resultando assim numa taxa média anual de 11,1%, valor que ficou abaixo dos 12,4% de 2015. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística ( INE), Portugal registou um número médio de desempregados de 573 mil pessoas durante o ano passado, ou seja, menos 73,5 mil que em 2015.

Este resultado global vai de encontro às várias previsões de instituições nacionais e internacionais, como mostram os números apresentados pelo Conselho das Finanças Públicas. Os cálculos em questão indicam ainda a expectativa de continuar a cair, em 2017, o desemprego em Portugal – para um valor entre os 10% e 10,7%.

O cálculo do desemprego em Portugal

A taxa de desemprego no país calcula o peso da população desempregada sobre a população ativa. Em 2016, a taxa de desemprego jovem em Portugal, entre os jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos, foi de 28%. O instituto de estatística acrescenta também no seu relatório que a proporção de desempregados de longa duração caiu 1,5 pontos percentuais em relação a 2015, fixando-se nos 62,1%

O balanço da população ativa também é feito pelo INE, que calculou uma média de 5.178,3 pessoas em idade para trabalhar ou à procura de emprego. O número resulta numa taxa de atividade de 58,5%, menos 0,1 pontos que em 2015. No entanto, o número médio de empregos subiu 1,2% face a 2015. Esta subida representa uma taxa de emprego de 52% em 2016, uma subida de 0,7 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

Portugal foi o segundo país com melhor resultado

De acordo com o Eurostat, Espanha foi o país da Zona Euro onde a taxa de desemprego desceu mais, face a dezembro de 2015. A taxa de desemprego em Portugal surge na segunda posição: o resultado verificado em dezembro de 2016 recuou dois pontos percentuais, em relação ao registado em dezembro de 2015.

Esta descida do desemprego na Zona Euro está relacionada com a descida registada nas principais economias, com destaque para a Alemanha, que tem a taxa de desemprego mais baixa entre todos os países da Zona Euro – o Eurostat calcula esta taxa em 3,9%.

Apesar da tendência de descida da taxa de desemprego em Portugal, esta é a quinta taxa mais elevada entre os países da Zona Euro. A Taxa de desemprego em Portugal só é superada pelo registo da Grécia (23%), Chipre (14,3%), Espanha (18,4%) e Itália (12%).

Veja também:

Continuar a Ler