5 destinos pouco conhecidos e imperdíveis na Europa

Escolhemos 5 destinos muito pouco conhecidos e visitados na Europa. Quer deseje perder-se numa gruta ou apenas beber um bom copo de vinho, a solução está aqui.

5 destinos pouco conhecidos e imperdíveis na Europa
Descubra locais originais e pouco visitados, selecionados só para si!

Se já conhece todas as grandes metrópoles e agora o seu sonho é encontrar alguns destinos pouco conhecidos na Europa, está no sítio certo! Na nossa pesquisa sobre o Velho Continente, demos de caras com várias pequenas pérolas inexploradas que gostaríamos de lhe apresentar. São cidades, ilhas ou aldeias mais ou menos extensas, que partilham uma beleza e encanto inquestionáveis; inacreditavelmente, ainda estão fora dos grandes circuitos turísticos, pelo que a sua descoberta vai ser um verdadeiro prazer. Divirta-se.
 

NÃO PODE PERDER ESTES 5 DESTINOS POUCO CONHECIDOS DA EUROPA

 

1. MATERA (ITÁLIA)

Matera

Esta cidade milenar, esculpida num desfiladeiro de calcário, está localizada na região sul de Basilicata, o arco da bota que é Itália. Em 1993, o seu centro histórico, conhecido como Sassi di Matera, foi considerado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

Apesar de ter estado abandonada durante décadas, nos anos 50 os hippies e os artistas começaram a afluir em massa a Matera. Não é, pois, de estranhar que esta localidade seja uma das preferidas de realizadores tão famosos como Pier Paolo Pasolini e Mel Gibson, que aí gravou “A paixão de Cristo”. No entanto, os turistas parecem ainda não ter descoberto esta bela joia monocromática, de arquitetura medieval. Aproveite já e seja um dos primeiros!

A nossa sugestão:
Relaxe na piscina natural de Locanda di San Martino, aproveitando para apreciar as antigas grutas e moradias escavadas na pedra, bem como as igrejas de rocha datadas da era Bizantina. Vai sentir-se num verdadeiro museu a céu aberto.

 

2. TERSCHELLING (HOLANDA)

Terschelling

Situada a uma distância relativamente acessível de Amesterdão, esta ilha de 88km2 é a segunda maior das Frísias Ocidentais. Parte do seu território, como os bancos de lodo e areais, estão classificados como reserva natural.

Terschelling é um paraíso muito procurado por quem deseja usufruir de extensas e tranquilas praias, mas tem também várias outras atrações: villas do séc. XIX, pitorescas casas de madeira e uma interessante vida noturna, com inúmeras galerias, restaurantes, bistros e outros espaços de entretenimento.

A nossa sugestão:
É imprescindível uma visita ao Brandaris, o farol mais antigo da Holanda (data de 1594), que ilumina toda a ilha e constitui a sua maior atração turística.

 

3. FOLÉGANDROS (GRÉCIA)

Folegandros

A mais pequena ilha do arquipélago das Cícladas, Folégandros tem apenas 32km2 e situa-se no mar Egeu. No entanto, possui características geográficas bastante variadas, que passam por areais, penhascos e enormes cavernas.

Esta ilha é um bom escape para quem já se fartou das habituais atrações turísticas das ilhas gregas. Aqui, o que vai encontrar são ondas a bater nas pedrinhas das praias, velhos moinhos cujas velas se agitam na brisa salgada e inúmeras cabrinhas espalhadas pelos montes. De destacar é também Chora, a capital de Folégandros, construída na borda de um penhasco de 200 metros!

A nossa sugestão:
Para desfrutar de uma fantástica refeição caseira grega, marque lugar no “Irini’s”, uma mercearia que à noite se transforma em restaurante.

 

4. TICINO (SUIÇA)

Ticino

Ticino é o único cantão da Suiça que se situa a sul dos Alpes, sendo a sua língua oficial o italiano. Lugano é a sua maior cidade, Locarno é a mais turística e o Lago Lugano uma das suas principais atrações. Esta é uma interessante região de contrastes: sendo o lar espiritual da comunidade italiana na Suiça, exala um certo relaxamento e sedução, mas fazendo parte deste metódico país, oferece condições de qualidade absolutamente exemplar.

A beleza espantosa dos Alpes é tão intensa aqui como em qualquer outro local na Suiça, a diferença é que pode admirá-la enquanto desfruta de uma qualidade de vida reconhecidamente italiana: nas águas dos espelhados lagos de Locarno ou Lugano, enquanto prova um encorpado Merlot num cafezinho típico, durante uma refeição num rústico grotto ou enquanto se delicia com um gelato numa das muitas piazzas

A nossa sugestão:
Passe uma noite na Villa Castagnola, antiga residência dos czares, situada nas margens do Lago Lugano. Ah, la dolce vita!

 

5. STAUFEN IM BREISGAU (ALEMANHA)

Staufen im Breisgau

Pequeno enclave no sul da Alemanha, Staufen está situada entre duas áreas bem definidas: o vale do Reno, com as suas áreas de cultivo de cereais, vegetais e vinhas em socalcos, e o limite da Floresta Negra, com a sua frondosa vegetação, gado e, em tempos remotos, extração mineira. A nível turístico, este é o destino apropriado para os amantes do vinho.

Uma vez na baixa da cidade, passeie descontraidamente, usufruindo dos principais pontos turísticos. Nós destacamos a estátua de um Baco nu e gorducho e a Câmara Municipal que, localizada no centro do mercado, apresenta na fachada inscrições góticas que fazem a história recuar até ao ano de 770. Para terminar o dia, relaxe num bar de vinhos ao ar livre, experimentando alguns dos melhores néctares existentes.

A nossa sugestão: 
Se pretende casar pela região, beba um pouco mais do que o habitual e caia numa das limpíssimas valas de irrigação de Staufen. Segundo a lenda, basta isso para que o destino entre em ação...



Não é todos os dias que aparecem destinos pouco conhecidos na Europa. Assim, esperamos que tenha gostado tanto como nós destes pequenos tesouros que lhe revelamos em primeira mão. Se ficou convencido a visitá-los nas suas próximas férias, boa viagem!


Veja também: