5 razões pelas quais deve dizer aos seus filhos quanto ganha

Conheça algumas razões para falar com o seu filho sobre quanto ganha, onde aplica o dinheiro e ajude-o a tornar-se um adulto financeiramente responsável.

5 razões pelas quais deve dizer aos seus filhos quanto ganha
Porque de pequenino se aprende a gerir o dinheiro!

Por que vale a pena dizer aos filhos quanto ganha?

Quando questionados sobre quanto ganham, alguns adultos respondem aos filhos: “não precisas de saber essas coisas” ou “são coisas de adultos”, porque não querem que se ocupem de coisas que consideram realmente de adultos ou porque é chato explicar.

No entanto, a verdade é que é conveniente que, desde cedo, se comece a perceber que se paga quase tudo: água, luz, comida, etc., fomentando-se assim a educação financeira, a sensibilização ecológica, bons hábitos, entre outros valores das nossas crianças e jovens.

5 razões para dizer aos filhos quanto ganha

1. Gestão orçamental

Se as crianças e jovens perceberem o que os pais têm para pagar, provavelmente compreenderão melhor as suas opções, as despesas que existem, e poderão ajudar na gestão orçamental, aprendendo, por exemplo, a gerir bem a mesada, as suas despesas e poupanças.

2. Noção do valor do dinheiro

À medida que vão crescendo, os filhos terão uma melhor noção do valor do dinheiro, isto é, do tempo (horas, dias) que pai e mãe, ou respetivos educadores, terão de trabalhar para conseguir pagar a escola, as atividades extracurriculares, um brinquedo ou mesmo quanto tempo precisam de trabalhar para pagar a água, luz, seguros, a prestação da casa ao banco.

dinheiro crianças

3. Competências financeiras e responsabilidade

São os exemplos concretos, referidos atrás, por exemplo, que os ajudarão a perceber o valor do dinheiro e o esforço necessário para o obter.

Ao responsabilizar os filhos pela gestão do dinheiro que lhe é dado para levar para a escola, por criar e manter uma conta poupança (por exemplo com o abono que recebe) ou por alcançar outros objetivos (poupar determinada quantia até ao final do mês ou ano) irá ajudar a que se tornem adultos financeiramente estáveis ​​e independentes.

4. Gastar bem & opções

É crucial que os filhos percebam a importância de fazer escolhas e de saber gastar bem, que compreendam que para atingirem determinados objetivos ou bens, provavelmente terão de abdicar de outros.

Quando vai às compras, no regresso às aulas, por exemplo, pode definir o orçamento, podem analisar opções sobre o que comprar e ajudar os seus filhos a fazer as melhores escolhas na seleção de materiais escolares, vestuário e calçado no que diz respeito a qualidade, quantidade e, claro, ao preço.

shopping

5. Uma questão de exemplo

Pois é, talvez o tópico mais importante seja mesmo este. As crianças e jovens moldam a sua personalidade e os seus comportamentos muito à custa dos exemplos que têm. Por isso, não importa dizer aos filhos que é importante poupar ou fazer opções se não o fazemos.

Se dizemos a alguém para poupar água e luz, mas deixamos a água a correr enquanto escovamos os dentes ou todas as luzes acesas desnecessariamente, a nossa credibilidade não vai ser a melhor. Certo?

Através do exemplo pode ainda mostrar a diferença entre querer e precisar, bem como a importância de evitar desperdícios.

Quando ganha e como gasta

Por fim, importa claro, pelas razões apontadas e por tantas outras, dizer aos filhos quanto ganha, fazê-los perceber o esforço que é feito em termos de trabalho, dedicação e cansaço para obter esse valor e para onde esse dinheiro é canalizado. Mas importa ainda mais que percebam que o dinheiro é um bem necessário, mas não o mais importante na vida.

Como diz a frase batida: o dinheiro ajuda à felicidade, mas por si só não a garante!

Veja também: