6 dicas para fazer o Caminho de Santiago de bicicleta

Fazer o Caminho de Santiago de bicicleta é uma experiência memorável: veja aqui o percurso e algumas dicas para uma boa viagem.

6 dicas para fazer o Caminho de Santiago de bicicleta
Os melhores trilhos a partir do Porto e Lisboa

A realização do Caminho de Santiago de bicicleta é uma experiência fantástica para quem gosta de aliar a atividade física ao turismo cultural e ecológico. Partindo do Porto ou mesmo de Lisboa, este caminho pode ter a duração de 15 a 25 dias, dependendo tanto da sua condição física, como do seu ponto de partida.

6 dicas para o Caminho de Santiago de bicicleta

1. Os percursos

Lisboa – Porto

1. Lisboa – Alhandra (33kms)
2. Alhandra – Azambuja (24 kms)
3. Azambuja – Santarém (32 kms)
4. Santarém – Golegã (30 kms)
5. Golegã – Tomar (22 kms)
6. Tomar – Alvaiázere (32 kms)
7. Alvaiázere – Rabaçal (33 kms)
8. Rabaçal – Carnache (19 kms)
9. Carnache – Mealhada (39 kms)
10. Mealhada – Águeda (31 kms)
11. Águeda – Albergaria-a-Velha (20 kms)
12. Albergaria-a-Velha – Oliveira de Azeméis (23 kms)
13. Oliveira de Azeméis – Grijó (33 kms)
14. Grijó – Porto (23 kms)

Porto – Santiago

1. Porto – Barcelos (56 kms)
2. Barcelos – Ponte de Lima (33kms)
3. Ponte de Lima – Valença (38 kms)
4. Valença – Pontevedra (56 kms)
5. Pontevedra – Padron (40 km)
6. Padron – Santiago de Compostela (22 km)

2. A altura do ano

A melhor altura do ano para fazer este percurso é durante a primavera, pois as temperaturas amenas ajudam a concretizar a viagem. Além disso, a paisagem estará bem mais atraente para poder admirar e registar os melhores momentos.

3. O horário

A melhor altura do dia para pedalar é mesmo de manhã e quanto mais cedo melhor. Aproveite para ver o nascer do sol todos os dias – é uma experiência única.

4. Onde ficar

A melhor opção são os Albergues Municipais de apoio ao peregrino. São instalações simples mas que dão resposta a todas as necessidades. Nestas instalações não se pode fazer reserva, pelo que é a ordem de chegada que determina o acesso ao alojamento, bastando apresentar a credencial de peregrino. Esta credencial pode ser adquirida nos próprios Albergues ou nos Postos de Informação Turística das cidades por onde passa a rota de Santiago.

5. O que levar na mochila

Deve levar apenas aquilo que é realmente necessário:

  • Documentos;
  • Telefone e carregador;
  • Roupa leve;
  • Toalha;
  • Pijama;
  • Capa de chuva;
  • Repelente;
  • Protetor solar;
  • Produtos de higiene pessoal;
  • Kit de primeiros socorros;
  • Lanterna;
  • Água.

Assim garante que tem tudo o que precisa sem ter uma mala extremamente pesada.

6. Tecnologia

Hoje em dia a tecnologia pode ser uma grande aliada para este tipo de percurso. Se tem um smartphone, faça download das aplicações que podem facilitar a concretização do caminho de Santiago em bicicleta.

Para realizar o caminho de Santiago em bicicleta pode também optar por contratar serviços disponíveis no mercado que incluem não só os alojamentos, como as refeições e, obviamente, o aluguer da bicicleta. Acima de tudo, divirta-se e usufrua de um percurso extremamente agradável e culturalmente interessante.

Veja também: