Dicas para controlar as finanças pessoais

'Apertar o cinto' pode não ser suficiente para acabar com as dívidas no caso de a sua situação financeira ser realmente grave. O que fazer, então, para combater o défice orçamental das suas finanças pessoais?

Dicas para controlar as finanças pessoais
Veja como colocar as suas contas em ordem

Em artigos anteriores apresentámos algumas medidas que poderão contribuir para reduzir o seu défice orçamental. Não desanime se cortou nas suas despesas e contínua com saldo negativo. Encontre aqui algumas alternativas que o poderão ajudar a melhorar o controle das suas finanças pessoais.


Prioridade: pagar as dívidas

Deixe as poupanças e os investimentos para segundo plano. Seja qual for o montante que tenha guardado para aplicar numa das opções referidas, use-o para pagar as suas dívidas. Gastar esse dinheiro em qualquer outra coisa que não seja livrar-se da situação de endividamento não é a melhor opção. 

Lembre-se que o dinheiro que gasta em juros com as suas dívidas é bastante superior ao dinheiro que poderá ganhar com os juros das suas poupanças e como tal, em vez de ganhar, perde dinheiro. O melhor é canalizar todas as suas poupanças para a eliminação das suas dívidas e dar prioridade absoluta àquelas cujas taxas de juro são mais elevadas.

 

Renegoceie dívidas

Cortou nas despesas mas continua com dívidas? Quando a redução das despesas não é suficiente para regressar à normalidade poderá ter que recorrer a outras medidas. A menos que acerte na chave do euromilhões, a solução passa obviamente por aumentar os seus rendimentos ou renegociar os créditos solicitados.

Saiba mais sobre o processo de renegociação de dívidas.


Se não tem outras fontes de rendimento tente tirar o máximo proveito do emprego que tem. Converse com a entidade patronal e verifique a possibilidade de trabalhar horas extraordinárias. Se não for viável, procure um novo emprego em part-time e tente conciliar com o seu actual trabalho. O ideal seria conseguir manter os dois durante algum tempo até conseguir sair da situação de endividamento.


Crédito consolidado pode ajudar

A outra opção é tentar negociar as dívidas relacionadas com os créditos que pediu. Geralmente, os credores são flexíveis nesse aspecto pois acham preferível renegociar a modalidade de pagamento das dívidas do que não receber o dinheiro. Se for aprovado, consolide todos os créditos. Através do crédito consolidado poderá obter uma redução da sua prestação mensal, pois dessa forma pagará apenas uma taxa de juro.



Veja também: