6 dicas para escolher o melhor mestrado

“Que mestrado devo escolher?” – esta é um a questão que tem colocado? Chegou ao sítio certo. Reunimos 6 dicas para escolher o melhor mestrado e mandar embora a indecisão.

6 dicas para escolher o melhor mestrado
Está na altura de dar o passo seguinte?

As escolhas da vida académica nem sempre são fáceis e, tal como acontece com a entrada na universidade e a decisão pelo curso superior a seguir, ingressar numa especialização pode, também, ser sinónimo de ter muitas dúvidas. Para ajudá-lo nesta fase e acabar com as dúvidas, reunimos 6 dicas para escolher o melhor mestrado e, finalmente, encontrar a especialização que melhor se encaixa no seu perfil – sem esquecer, é claro, os seus objetivos pessoais e profissionais.

Dicas para escolher o melhor mestrado: o passo académico seguinte

escolher o mestrado

O próximo passo a dar no seu percurso académico é o mestrado? Então, saiba que deve escolher bem e ponderar, essencialmente, todos os factores relacionados com os seus interesses. A seguir, veja as 6 dicas que temos para si.

1. Mestrado ou pós-graduação: qual escolher?

Muitas vezes, é aqui que a dúvida tem, início. Antes de decidir, responda:

O grau de mestre é importante para si e para a sua profissão?

Se sim, força. Se não, pense numa especialização diferente, como a pós-graduação, por exemplo.

Reúno as condições financeiras necessárias para sustentar o período de estudos de um mestrado?

Um mestrado pode significar dois anos de investimentos sem retorno. Se está a trabalhar, vai ter de abdicar de muitas horas e, se pelo contrário, ainda não está no mercado de trabalho ou vai fazer uma pausa profissional, lembre-se de que esta escolha pode afetar a sua saúde bancária. Assegure que tem as contas controladas.

Quero obter conhecimentos ou o meu objetivo é desenvolver-me profissionalmente pela área da investigação?

O mestrado é excelente e essencial para quem vai seguir a vida académica ou fazer carreira na investigação. No entanto, se essas não são as suas prioridades, uma pós-graduação pode ser aquilo que procura.

Observações:

As nossas vidas mudam de um momento para o outro. Basta uma alteração no trabalho, uma mudança de emprego ou a chegada de um filho para que tudo se transforme e as nossas prioridades tenham de ser, novamente, ajustadas. Ainda assim, se o mestrado foi o seu objetivo, não abra mão da escolha.

2. Como escolher o mestrado e por onde começar?

Antes de fazer a sua escolha, é fundamental que analise a oferta formativa nacional, mas não deixe de espreitar as suas opções internacionais. Tudo depende dos seus objetivos e, se viver fora puder ser uma opção, não custa olhar para além das fronteiras.

Verifique todas as suas possibilidades e crie uma ideia global e abrangente daquilo que tem como possibilidades para o futuro. Paralelamente, converse com a família e os amigos, profissionais da área e antigos professores. Talvez eles tenham conselhos e opiniões que podem marcar a diferença.

3. Especialização x polivalência

O objetivo é ser um especialista numa só área – a de formação – ou adquirir novos conhecimentos e novas capacidades profissionais? É de salientar que o mercado de trabalho atual é versátil e valoriza currículos e profissionais dinámicos – ou seja, polivalentes.

Por isso, na altura de escolher o mestrado, pense que pode ser interessante aprender a desenvolver outras habilidades profissionais que tenham espaço na sua área profissional. Na altura de tomar a decisão pelo mestrado, tente diversificar a área de experiências e conhecimentos. Se a sua área é a psicologia, que tal investir num mestrado relacionado à Educação Social? Ou, se estudou gestão, que tal apostar num mestrado em marketing?

4. Localização

Para quem trabalha, em especial, o factor distância tem, impreterivelmente, algum peso na escolha – quer pela proximidade do local do emprego, quer pelos horários em que as aulas são ministradas. Tenha em conta a localização da instituição e a sua disponibilidade – também financeira – para deslocações.

No entanto, ainda que esteja a trabalhar, pode também optar por um curso noutra cidade. Hoje em dia, é comum encontrar oferta de e-learning, por exemplo, ou negociar a carga de horário com a entidade patronal.

Na altura de escolher a localização, analise – para além dos transportes – as despesas com alojamento e alimentação.

Quem não está no mercado de trabalho pode – e deve – analisar as ofertas de cursos fora da cidade, ou até um mestrado fora de Portugal.

5. Qual é a influência da escolha na sua atividade profissional?

Claramente, as progressões na carreira – ou, até, uma possível mudança de emprego – assumem o seu destaque na altura de decidir-se por voltar aos estudos. Mas, antes de mais, pense:  ser mestre vai alterar a sua situação profissional? Vai ser reclassificado ou melhor remunerado? Estas são perguntas que deve fazer a si próprio, ainda que a decisão deva ser baseada, preferencialmente, no desejo de adquirir novos conhecimentos.

Não escolha frequentar um mestrado específico baseando-se apenas nos planos para a sua remuneração – a não ser que esta seja uma exigência da entidade patronal. O seu percurso profissional deve ter como base uma estratégia pessoal e, como já dissemos, quanto mais flexível for a sua, melhor.

6. Deve frequentar uma Universidade diferente?

Depois de analisar os passos anteriores, pode ainda restar uma questão importante: “devo mudar de instituição, ou manter-me na mesma onde tirei a licenciatura?”. Esta é uma escolha extremamente pessoal, mas podemos aconselhar a olhar a situação a partir de um ângulo diferente: um novo espaço pode oferecer novas realidades, novas metodologias e novas formas de aprendizagem. Para somar ainda mais vantagens, salientamos que frequentar uma nova instituição aumenta as hipóteses de enriquecer a sua lista de contactos.

No entanto, se o mestrado escolhido se encontra na instituição da licenciatura, não há qualquer problema. Tal como já dissemos acima, sabemos que a decisão deve ser baseada, também, nas oportunidades que tem à sua frente.

Depois de ler as nossas 6 dicas para escolher o melhor mestrado, é altura de colocar em prática as nossas sugestões e, basicamente, isso quer dizer que deve iniciar o seu processo de análise dos programas e instituições, ponderando, sobretudo, a sua realidade e os seus objetivos. Só assim vai conseguir encontrar a melhor solução para si.

Veja também: