6 dicas para parar de destruir a sua roupa

Pare de destruir a sua roupa, siga as nossas dicas, poupe as suas peças preferidas, a sua carteira e a sua paciência.

6 dicas para parar de destruir a sua roupa
Roupa cuidada, carteira feliz

Se chegou aqui é porque está mesmo na hora de parar de destruir a sua roupa. Independentemente do  seu valor de compra, é possível poupar a roupa e alargar o seu tempo de vida. No entanto, na grande maioria dos casos, ignoramos o que sugerem as marcas de roupa, detergente e eletrodomésticos, tampouco sequer olhámos duas vezes para as etiquetas das peças. 

Estas são apenas algumas das ações que estão a destruir a sua roupa. Seja cliente habitual de lojas premium ou tenha por hábito renovar o roupeiro em feiras semanais ou supermercados, é sempre possível poupar a sua roupa se seguir estas dicas simples. 
 

6 truques básicos para não destruir a sua roupa

 

1. Cumpra a indicação das etiquetas

Não é tão difícil quanto isso! Os símbolos são simples de entender, não são assim tantos e, ao fim de algumas lavagens, acredite, já saberá de cor quais as peças que só podem lavar a 30 graus, aos que não podem ser secas na máquina ou estendidas na vertical. Nas primeiras lavagens pode demorar um pouco mais a preparar a roupa mas, rapidamente, vai entrar em velocidade cruzeiro. Mais: compensa! Para que nunca mais se volte a enganar, aqui fica uma ajuda: 

regras
 

2. Use os cabides certos

Se a ideia é deixar de destruir a sua roupa, então, está na hora de fazer algum investimento para poupar à frente. Por exemplo, blazers, sobretudos e blusões devem ser pendurados em cabides largos, com suporte para ombros, já camisas e vestidos apenas precisam de um cabide estreito. Procure usar o mesmo tipo de cabide em cada peça.
 


3. Dê espaço à sua roupa

Ao usar os cabides certos, consegue um roupeiro arrumado e organizado, logo, ganha mais espaço. Quando as roupas estão pressionadas umas contra a outras, ficam amarrotadas, com vincos e acaba por estragar a integridade do tecido. Guarde cerca de meio centímetro entre cabides para garantir que a roupa tem espaço para respirar.
 


4. Nem tudo precisa de cabide

Camisolas, malhas, roupa desportiva e roupa interior não precisam nem devem estar em cabides. Por exemplo, ao colocar as malhas penduradas, vai fazer com que o tecido estique, alargue e acaba por estragar a roupa. Este tipo de roupa deve ser guardada, dobrada, dentro das gavetas da cómoda ou do roupeiro.
 


5. Guarde o que não usa

Se não tem espaço suficiente no roupeiro, a cada mudança de estação, guarde a roupa que não vai usar. Seja em caixas, sacos, um baú ou armário noutra divisão, lave, seque, passe, dobe e guarde a roupa de um ano para o outro. Nem pense em deixar a roupa no cesto da roupa para passar durante seis meses ou vai ter uma triste surpresa como peças sem cor ou comidas pelas traças, por exemplo.
 


6. Está sujo? Lave

Nos dias agitados em que vivemos, por vezes, a roupa para lavar fica esquecida durante semanas. Se a ideia é destruir a sua roupa, vai no bom caminho. Se a quer poupar, não a deixe ficar mais do dois dias, à espera de vez, na lavandaria. O bolor começa a entranhar-se, o mau cheiro também e a roupa pode mesmo estragar-se de forma irremediável.

Veja também: