10 Dicas para ter uma boa reforma

Ninguém pensa nisto com a distância suficiente mas será que tem condições para ter uma boa reforma? Se não tem, vai passar a ter.

 10  Dicas para ter uma boa reforma
Poupar, poupar, poupar e poupar mais um pouco!

Poucas são as pessoas que, ainda em fase ativa, se preocupam com a reforma e em como vão viver esses anos de recompensa por uma vida inteira de trabalho. É natural que assim seja, ninguém quer pensar na velhice mas, a verdade é que é muito pouco sábio. A melhor forma para conseguir uma boa reforma é planeando-a. Até porque, a esperança média de vida aumentou, sendo à nascença de 83,03 anos para as mulheres e de 77,16 anos para os homens.

Acreditando nos números, e mantendo-se a idade da reforma nos 66 anos, ainda teremos mais de uma década para viver. Assim seja!

 

O que fazer hoje para ter uma boa reforma

 

1. Faça as contas

Não sabemos o que vai acontecer mas a probabilidade que o sistema de Segurança Social lhe falhe, quando chegar à idade da reforma, é considerável. Ademais, os valores das reformas estão a ajustar-se a valores médios de metade do último salário. Já fez as contas ao valor mensal que vai precisar para viver uma boa reforma? Então, o primeiro passo é tomar consciência disso para poder tomar medidas em relação aos seus anos dourados.

 

2. Pensão de Velhice

Sabia que precisa de descontar durante 15 anos, seguidos ou não, para ter direito a Pensão de Velhice da Segurança Social? Além disso, há outros requisitos que deve considerar, nomeadamente no que diz respeito à equivalência do valor dos dias de descontos com o prazo de garantia. Encontra aqui mais informação sobre a Pensão de Velhice.

 

3. Planear a poupança

Agora que já sabe exatamente o que pode esperar do Estado, está na hora de pensar em soluções para conseguir uma boa reforma. A primeira passa por organizar um plano de poupança. Tudo aquilo que conseguir amealhar será importante para preparar o seu futuro mas a regra, neste caso, é definir um valor, manter essa poupança religiosamente, e nunca tocar nesse dinheiro. Veja aqui quais são as melhores opções de poupança.

 

4. Quando começar a poupar

Quando mais cedo começar a poupar, mais dinheiro terá na hora de arrumar as botas e gozar de um merecido descanso. Os especialistas sugerem que a altura para o começar a fazer é aos 35 anos mas quanto antes, melhor! No planeamento do seu orçamento mensal, defina um valor para o seu plano de reforma que deve ser a primeiro a ser guardado no início do mês. Veja também como preparar a reforma aos 40 anos.

 

5. Quanto poupar

É compreensível que, ao dia de hoje, com tudo o que tem a acontecer na sua vida, seja difícil priorizar a poupança para a reforma sobre tudo o resto mas pense assim: como é que vai viver as últimas décadas da sua vida se não tiver rendimentos? Ajuste as suas despesas mensais tendo presente que, entre 10% e 20% do seu ordenado, deve ser o montante a poupar para a reforma

Vamos a exemplos práticos: considerando que começa poupar aos 35 anos, se guardar 75€ mensais, ao fim de um ano terá 900€ e, chegado à idade da reforma, terá 27 900€. Se optar por um PPR, pode optar por receber esse valor em parcelas mensais conseguindo um bom complemento à Pensão de Velhice.

 

6. Investimentos

Se a sua vida permite, considere fazer uma poupança extra para conseguir aplicar em investimentos que lhe rendam no futuro. A reputação dos investimentos bancários já teve melhores dias, por isso, considere o mercado imobiliário. Compre um apartamento ou construa casas para mais tarde as alugar e, assim, obter um rendimento mensal fixo. Se tiver condições para o fazer agora, guarde esse valor para investir no seu plano de reforma.

 

7. Ajuste as suas despesas

À medida que os filhos crescem e iniciam as suas vidas independentes dos pais, Vão sobra—lhe coisas e espaço em casa. Vai precisar de um espaço tão grande? Será que terá energia para cuidar desse jardim enorme? Ajuste as suas despesas às suas necessidades reais. Considere vender ou alugar a sua habitação e mude-se para uma casa mais pequena, com a qual terá menos trabalho, menos despesas e mais condições para desfrutar a vida.

 

8. Somos o que comemos

E como nos mexemos. Este deveria ter sido o nosso primeiro ponto mas ainda vamos a tempo. Pouco importa o dinheiro que vai ter na sua conta bancária se não tiver saúde ou motivação para desfrutar dele. A forma como se alimenta e a qualidade do exercício físico que pratica são os dois principais fatores que vão determinar a sua reforma. Mesmo. Para ter uma boa reforma, mantenha uma alimentação saudável e equilibrada e faça exercício diariamente - pelo menos, uma caminhada é obrigatório!

 

9. Mantenha-se ativo

Agora já não estamos a falar de exercício fisico mas mental. Descubra um hobby que lhe dê prazer, aprenda coisas novas todos os dias, leia muito, veja muitos filmes e séries, torne-se voluntário, divirta-se com a família e amigos, ame muito, namore ainda mais, descomplique, seja positivo, faça o bem porque o resto vem. Viva uma vida feliz e preenchida e é certo que terá uma boa reforma tão ou, muito provavelmente, melhor do que os anos anteriores.

 

10. Bucket list

Não há tradução para este termo inglês mas é muito simples de explicar: uma bucket list é uma lista de coisas que uma pessoa quer fazer antes de partir. Nadar com golfinhos, conhecer a Nova Zelândia e as Pirâmides no Egipto, aprender uma arte marcial, fazer um curso de fotografia, dar aulas de culinária são apenas alguns exemplos. Vá lá, prepare a sua porque os melhores anos da sua vida ainda não chegaram! 

Ainda falta muito mas... boa reforma!


Veja também: