Como digitalizar fotos antigas com qualidade

Digitalizar fotos vai deixar de ser necessário, mas por enquanto ainda é importante. Veja aqui como trazer as recordações fotográficas para a era digital.

Como digitalizar fotos antigas com qualidade
Digitalizar fotos antigas pode ser uma necessidade

Digitalizar fotos é um problema que as gerações futuras já não terão, mas ainda é algo que muita gente tem de fazer para não perder memórias mais antigas.

Na era digital, já não há lugar para as velhas fotos que foram tiradas com as máquinas analógicas. Mas também não se pode perder estas fotografias, pelo que estas têm de ser transferidas para o mundo virtual.

Ninguém quer ficar sem as fotos da infância ou as velhas fotos da família. Felizmente, digitalizar fotos é um processo cada vez mais rápido e simples, havendo diversas formas de o fazer. Veja aqui os diferentes métodos.

Como digitalizar fotos antigas

1. Usar um scanner

Scanner

É o método que dá mais qualidade às fotos digitalizadas, mas é também o mais moroso e trabalhoso. Existem vários tipos de scanners no mercado, a diversos preços. É preciso escolher o que melhor se adequa ao trabalho que pretende executar.

No momento da digitalização, é importante limpar o scanner e as fotos, para ficarem sem pó, realizando o trabalho num ambiente limpo. Sempre que der, para otimizar o processo, deve-se digitalizar o maior número possível de fotos (dependendo do tipo de scanner e software que o acompanha). O software vai ajudar a corrigir alguns pormenores, como a remoção de olhos vermelhos.

Quando a digitalização estiver concluída, é aconselhável armazenar as fotos online, para que não se percam.

2. Usar o Google Photos

Google

A Google lançou esta ferramenta gratuita especificamente para esta tarefa de digitalização. Disponível para iOS e Android, quando instalada no smartphone, esta app permite digitalizar fotos com qualidade.

Esta aplicação permite também a edição de imagem, corrigindo imperfeições como reflexos, sombras e olhos vermelhos, entre outras. Depois de tirar foto à foto, a GooglePhotos reconhece as pessoas na fotografia e permite fazer identificações, partilhando esta com outros utilizadores.

A ferramenta possibilita ainda o armazenamento gratuito e infinito de fotografias na “nuvem”, ficando as fotos sempre disponíveis à distância de um clique, para todos, no telemóvel ou computador.

Este método é gratuito, rápido e fácil de executar, tendo as vantagens da partilha e armazenamento instantâneos.

Podem também ser usadas outras apps para scanear fotos, como a Shoebox, a CamScanner e a Pic Scanner, por exemplo.

3. Usar um serviço pago

Digitalizar fotos é um processo trabalhoso e que requer algum tempo. Caso não pretenda perder muito tempo, existem lojas de serviços fotográficos ou informáticos que providenciam serviços de digitalização de fotos e outros documentos.

Os serviços podem ser de vários tipos: apenas digitalização, digitalização e armazenamento, edição, etc., dependendo daquilo que se está disposto a pagar.

Esta opção é atrativa do ponto de vista de poupar tempo e trabalho, mas é a mais dispendiosa em termos financeiros.

Veja também:

Continuar a Ler
Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.