Publicidade:

Doença contagiosa: o que é e o que a caracteriza

A gripe e a tuberculose são exemplos de duas doenças contagiosas, sendo que no caso da gripe pode evoluir para epidemia. Saiba o que carateriza uma doença contagiosa.

Doença contagiosa: o que é e o que a caracteriza
Conheça alguns exemplos

Uma doença contagiosa carateriza-se por ser uma doença que se transmite por contato direto. No caso da gripe, e tratando-se de uma doença contagiosa, pode ser feito o contágio através de um contacto não direto com o vírus. Isto porque, e apesar de ser uma doença de fácil transmissão com o frio, o vírus torna-se mais resistente e sobrevive mais tempo fora do organismo.

Neste caso, estamos a falar de um contacto indireto em que o contágio ocorre através de objetos contaminados, como por exemplo maçanetas ou corrimões.

Doença contagiosa: tudo o que precisa saber

doença contagiosa

Doença contagiosa, ou doença transmissível, pressupõe que a infeção é causada por uma bactéria, vírus ou outro organismo. Contudo, o que determina se é contagioso é se a doença passa ou não de pessoa para pessoa.

Por exemplo, o paludismo, mais conhecido por malária, é uma doença transmitida pela picada de um mosquito. Embora seja uma doença infeciosa, verificando-se a infeção ao nível dos glóbulos vermelhos, a malária não é contagiosa. Isto quer dizer dizer que não é transmissível por contacto direto, não passando de pessoa para pessoa, contrariamente, por exemplo à gripe, tuberculose, papeira e varicela, entre outras.

Formas de transmissão de uma doença contagiosa

formas de contágio

A forma de contágio de uma doença é variável. Por exemplo, uma doença muito contagiosa e muito comum em Portugal é a varicela. Neste caso, o contágio acontece por via aérea ou por contacto com pessoas infetadas pela doença. Deste modo, o doente deve manter-se afastado de todas as pessoas que corram risco elevado de complicações se forem infetadas pelo vírus.

Outra doença contagiosa e, muito falada recentemente, é o sarampo. O sarampo pode trazer complicações graves como a pneumonia ou meningite. Contudo, hoje em dia, as crianças são protegidas contra o sarampo quando tomam a vacina que faz parte do plano nacional de vacinação. O contágio de sarampo é feito por via respiratória, tosse e espirros.

A transmissão ocorre desde quatro dias antes até quatro dias depois do aparecimento do exantema. Normalmente esta doença tem uma evolução benigna, contudo, em alguns casos, pode ser grave ou mesmo fatal. As pessoas não vacinadas e que nunca tiveram sarampo têm uma elevada probabilidade de contrair a doença se forem expostas ao vírus.

O HIV é outra doença contagiosa, mas que se distingue das anteriormente referidas. Nesta doença a forma de contágio pode ocorrer através de três formas, sendo elas:

  • Relações sexuais desprotegidas;
  • Contacto com sangue infetado;
  • Transmissão de mãe para filho através do leite materno.

Vacina para doença contagiosa

vacina

Porém, e apesar de uma doença contagiosa poder estar erradicada de um país, não significa que não se deva continuar a tomar a vacina. Alguns exemplos práticos em Portugal são a rubéola, o sarampo, a raiva, a varíola, entre outras.

Contudo, essas vacinas continuam a fazer parte do plano nacional de vacinação, uma vez que, apesar de o vírus destas doenças não estar presente em Portugal, pode manifestar-se noutros países. Isto é, se uma pessoa viajar até um país onde ainda existe e ficar infetado pode infetar outras pessoas que não tenham tomado a vacina.

Deste modo, os especialistas relembram a importância das vacinas.

Veja também: