Doença de Addison: o que é, como surge e qual o tratamento

A doença de addison é uma doença rara com sintomas que podem passar despercebidos. Neste artigo, explicamos como tratar este problema que pode ser fatal.

Doença de Addison: o que é, como surge e qual o tratamento
Uma situação de stress pode tornar os sintomas mais visíveis

Mesmo por cima dos nossos rins existem duas glândulas, conhecidas por suprarenais ou adrenais, que produzem hormonas corticoesteroides. Quem tem a Doença de Addison não produz uma quantidade suficiente destas hormonas.

Este problema, que surge em qualquer idade e não escolhe género, pode ter múltiplas causas e, numa fase inicial, os sintomas não são fáceis de perceber, pois são muito subtis e surgem lentamente.

Trata-se de uma doença rara que pode até mesmo vir a ser fatal, devido às perturbações que origina na ausência de tratamento.

Quais são as causas da doença de Addison?

O que faz com que haja produção insuficiente de hormonas corticoesteroides por parte das glândulas suprarenais? Os especialistas acreditam que, na insuficiência suprarenal — outro nome pelo qual é conhecida esta patologia — estas glândulas são, na maioria dos casos, destruídas por anticorpos produzidos na sequência de uma reação do nosso sistema imunitário. Não se sabe a razão pela qual isto acontece.

Outras causas que podem estar por trás deste problema são doenças como o cancro ou a amiloidose (acumulação de uma proteína em diversos tecidos e órgãos que compromete o funcionamento dos mesmos) ou infeções como a tuberculose que vão destruindo as glândulas suprarenais.

Quais os sintomas?

Como se manifesta esta doença? Os sinais surgem principalmente em períodos de stress em que o corpo tem maior necessidade de produzir uma hormona chamada cortisol. Na doença de Addison esta é uma das hormonas cuja produção é insuficiente e, por isso, uma situação de maior stress, como um acidente ou uma doença grave, pode tornar os sinais desta patologias mais evidentes, desencadeando uma crise.

Os vários sintomas que podem surgir são:

  • Fraqueza;
  • Cansaço;
  • Enjoos;
  • Escurecimento da pele;
  • Manchas negras na testa, no rosto e nos ombros;
  • Coloração azul-escura em torno dos mamilos, lábios, boca e órgãos genitais.

Este problema manifesta, também, na maior parte dos casos:

  • Perda de peso;
  • Desidratação;
  • Perda de apetite;
  • Dores musculares;
  • Vómitos;
  • Diarreia;
  • Intolerância ao frio.

Na presença destes sintomas, é importante consultar um médico endocrinologista. Para fazer o diagnóstico é realizada uma síntese do historial médico do paciente e fazem-se vários exames físicos, entre eles análises ao sangue. O resultado em conjunto de todos estes testes é que vai confirmar o diagnóstico.

Qual o tratamento para a doença de Addison?

Como este problema se caracteriza pela insuficiente produção de hormonas, é recomendada uma terapêutica hormonal de substituição, ou seja, é necessário repor, através de medicação, as hormonas que estão em falta, como o cortisol, por exemplo.

O tratamento deve manter-se ao longo da vida. No entanto, assim que os níveis normais de cortisol são repostos, é possível levar uma vida normal.

Veja também: