Doença hemorroidária: causas, sintomas e tratamento

As hemorroidas tornam o ato de ir à casa de banho uma necessidade dolorosa. Leia este artigo e conheça, em mais pormenor, a doença hemorroidária.

Doença hemorroidária: causas, sintomas e tratamento
A dor causada pelas hemorroidas caracteriza esta patologia

Sentar na sanita é, para quem tem a doença hemorroidária, uma situação associada a um grande desconforto. É como se, de facto, tivesse picos, como os que vemos na imagem, uma vez que a realização de uma necessidade fisiológica vai implicar dor. A culpa é das hemorroidas, veias dilatadas e salientes, internas ou externas, que caracterizam esta patologia muito comum na população adulta.

As hemorroidas internas desenvolvem-se no interior do ânus e provocam sangramento durante a evacuação, geralmente sem dor. O que acontece é que elas tendem a exteriorizar (prolapso) quando vamos à casa de banho e, aí sim, começam a doer.

Já as externas desenvolvem-se perto do ânus e estão cobertas por pele muito sensível. Também não causam dor, regra geral. Mas, se ocorrer a formação de um coágulo, a hemorroida externa rapidamente se torna saliente e dolorosa.

Como se diagnostica a doença hemorroidária

ir ao medico

Perante sintomas como perdas de sangue vermelho-vivo durante as dejeções, prolapso durante as dejeções e/ou comichão na região anal, o primeiro passo é consultar um médico especialista, neste caso, um coloproctologista.

A anamnese – um questionário feito ao paciente que permite obter informação sobre o princípio e a evolução de uma doença – e um exame físico fazem parte do diagnóstico deste problema.

De acordo com um artigo publicado na Revista Portuguesa de Coloproctologia, “a anamnese deve incluir obrigatoriamente a avaliação dos hábitos intestinais e a quantidade de ingestão de alimentos com fibra na dieta, bem como o tipo de profissão ou outras atividades”.

Quanto ao exame físico, os especialistas recomendam, no documento, a realização de uma inspeção anal, o toque retal, anuscopia e retoscopia. Estes últimos exames permitem ver o interior do ânus e reto, respetivamente.

Porque aparecem as hemorroidas

Esta é uma questão para a qual ainda não existe uma resposta exata. No entanto, são várias as causas que têm sido apontadas.

Parecem estar associados a este problema fatores como:

  • A idade (geralmente aparecem entre os 45 e os 65 anos);
  • A obstipação;
  • O esforço para defecar;
  • A gravidez;
  • O tempo prolongado na sanita;
  • A diarreia;
  • A posição sentada por longos períodos.

Como se trata a doença hemorroidária

fibras

No caso de sintomas ligeiros aconselha-se:

  • Uma mudança de hábitos alimentares, aumentando o consumo de alimentos ricos em fibras e de líquidos, por forma a eliminar o esforço a defecar;
  • Em caso de dor, remédios caseiros, como um banho de assento em água quente por 10 minutos ajudam a aliviar a inflamação.

No caso de hemorroidas externas, recomenda-se a realização destas mesmas medidas acompanhadas de medicação oral e da aplicação de tópicos locais, de modo a fazer desaparecer a dor e o inchaço em poucos dias.

Já quando são internas e são alvo de maior preocupação, há outro tipo de tratamentos como:

  • Escleroterapia: é uma injeção de soluções que vão ser benéficas para reduzir as hemorroidas e travar as hemorragias;
  • Laqueação hemorroidária: trata-se de uma redução parcial do tecido hemorroidário;
  • Cirurgia para remoção destes vasos sanguíneos.

Este último só deve acontecer, segundo os especialistas, nos casos mais graves, ou seja, em doentes que tenham grandes componentes hemorroidários, ou em pacientes com hemorroidas externas e internas com prolapso significativo.

Em Portugal, estima-se que cerca de 20% da população com mais de 50 anos tenha a doença hemorroidária, sendo que o número de cirurgias ultrapassa as 40 mil por ano.

Veja também: