7 doenças que mudaram o mundo

Nem só de batalhas se faz a história. Conheça 7 doenças que mudaram o mundo e de que forma estas influenciaram a nossa história.

7 doenças que mudaram o mundo
Conheça a importância das doenças na nossa história

Por história, depreende-se uma narração dos factos ocorridos e que mudaram o rumo dos acontecimentos. Conheça as principais doenças que mudaram o mundo e quais as suas implicações na história, tal e qual como a conhecemos.

As principais doenças que mudaram o mundo

1. Praga de Atenas

praga de Atenas

Conhecida como a praga de Atenas, esta é, provavelmente, uma das primeiras doenças mais letais, uma vez que se estima que tenha dizimado cerca de 25% da população de Atenas. Existem dúvidas quanto aos seus sintomas e respetivas causas, mas há indícios de que se assemelhava aos sintomas da varíola e da febre tifoide.

Uma das razões que faz desta doença uma das que mudaram o mundo prende-se com a morte de Péricles; líder importante para a população de Atenas. A perda do seu Deus, juntamente com um número considerável de cidadãos, vez com que os mesmos perdessem a guerra de Peloponeso.

2. Febre amarela

febre amarela

À semelhança da ainda atual doença de dengue, a febre amarela também é causada pela picada de um mosquito. Uma vez infetado, e antes de surgirem os sintomas de infeção, o doente funciona como incubadora da doença para outros mosquitos.

A sua denominação deve-se à cor que os olhos e a pele adquirem, uma vez que a insuficiência hepática é uma das formas de manifestação da doença.

O papel desta doença é bastante relevante na história: ao infetar os soldados franceses, debilitou muito o exército de Napoleão. Este mesmo exército viu-se, então, obrigado a recuar, abdicando assim do estado de Luisiana para os escravos haitianos.

Atualmente, a febre amarela não está erradicada, causando ainda muitas mortes. As zonas de maior risco estão em África e na América do Sul, onde ainda são frequentes as epidemias.

3. Varíola

varíola

Transmissível através de fluídos orgânicos e de objetos infetados, esta doença de fácil contágio já se encontra erradicada. Esta foi, sem dúvida, uma das doenças que mudaram o mundo e que viria a ficar na história através de Edward Jenner. Pioneiro na sua época, este médico britânico criou a primeira vacina.

Até então, a varíola era um problema de saúde pública, que dizimava populações, em diversos continentes. Aquando dos descobrimentos, os exploradores europeus usavam a varíola como arma biológica. Transmitindo o vírus aos nativos, os exploradores não só dizimavam vários povos, como também, a cultura local.

4. Tuberculose

tuberculose

Causada pelo Bacilo de Koch, a tuberculose é uma doença contagiosa e, hoje em dia, ainda é considerada um problema mundial de saúde pública. O seu contágio é feito por via área, quase exclusivamente, de pessoa para pessoa. Através da inalação de gotículas que contêm o bacilo, estas acabam por fixar-se nos pulmões.

A partir desse momento, ha duas situações: ou as defesas do organismo conseguem suprimir os bacilos – e não ocorre doença – ou as bactérias ultrapassam essas defesas, instalando-se a infeção.

Um dos aspetos que contribuiu para que a tuberculose se tornasse uma epidemia e entrasse na história das doenças que mudaram o mundo deveu-se à criação de sanatórios. Este projeto permitiu não só isolar as pessoas infetadas como também dar-lhes tratamento; ainda que esse tratamento consistisse em descanso e ar fresco.

5. Cólera

cólera

A cólera entrou para a história ao ser a primeira doença infeciosa em que se utilizaram métodos epidemiológicos. Isto é, estávamos em 1854, e Londres deparava-se com uma epidemia de cólera.

O médico John Snow ao estranhar a forma como a doença se disseminava e se manifestava – diarreias agudas – estudou o comportamento e hábitos dos seus pacientes. Descobriu que, todos com sintomas semelhantes, estavam a utilizar água proveniente das mesmas bombas de água. Deste modo, descobriu não só a causa da doença, como também controlou o foco infecioso.

6. Gripe

gripe

Apesar de todas estas doenças anteriormente referidas serem doenças que mudaram o mundo, na verdade são poucas as que continuam a ter um efeito tão vasto como a gripe.

Causada por diferentes vírus do tipo Influenza A e B, é uma doença evitável através da vacina, recomendada para os grupos de risco. Ainda presente nos dias de hoje, acredita-se que a gripe influenciou o curso da Primeira Guerra Mundial, ao matar soldados e forçando sistemas militares de saúde.

Por outro lado, vários registos históricos referem que aquando das negociações do Tratado de Versalhes, Woodrow Wilson, presidente dos Estados Unidos da América, encontrava-se com a sua capacidade intelectual diminuída, devido ao vírus da gripe.

7. SIDA

sida

A Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA) é considerada uma doença moderna. Causada pelo vírus HIV, ainda não se encontrou uma cura para esta doença.

Porém, já existem vários tratamentos, nomeadamente, os antirretrovirais, que permitem melhorar e prolongar a qualidade de vida. Transmissível através do sangue e pelo contato sexual, é uma doença controlável, mas que depende sobretudo de controlo comportamental.

Deste modo, a prevenção passa pela adoção de determinados comportamentos, como o uso do preservativo e evitar o contato direto com sangue.

Veja também: