Dor de estômago: causas, prevenção e tratamento

A dor de estômago pode ter várias causas, umas passageiras, outras que requerem mais atenção. Saiba como tratar este mal-estar.

Dor de estômago: causas, prevenção e tratamento
Um dos problemas de saúde mais comuns

Gastrite, gases acumulados, excesso de bebidas alcoólicas ou de alimentos gordurosos, consumo exagerado de café… As causas para a dor de estômago podem ser variadas e para cada uma, há um tratamento indicado.

Antes de entrarmos nas causas propriamente ditas, importa perceber como funciona o estômago. Este órgão muscular é oco e elástico e vai-se dilatando para receber os alimentos. O estômago segrega ácido clorídrico e enzimas que são responsáveis pela digestão, em especial das proteínas dos alimentos. Esse é o seu principal papel: digerir e não absorver alimentos, ao contrário do que se possa pensar.

Dor de estômago: passageira ou sintoma de algo maior?

São várias os fatores que podem estar por detrás de uma dor de estômago. Em caso de persistência da dor, deve consultar o seu médico o mais rapidamente possível, de modo a ser prescrito o tratamento mais indicado.

Refluxo gastroesofágico

Este problema acontece quando o esfíncter, que separa o estômago do esófago, não cumpre bem a sua função e permite o refluxo de suco gástrico, que é muito ácido, “suba” em direção ao esófago. Isto faz com que sinta azia e dor no estômago e pode também levar a regurgitação.

Acumulação de gases

A acumulação de gases está fortemente ligada à dor de estômago. Assim que o bolo alimentar chega ao estômago, encontra um ambiente hostil e permanece lá várias horas, o que causa gases acumulados e os famosos arrotos.

Gastrite

Gastrite é sinónimo de inflamação do estômago e uma das grandes responsáveis pela dor de estômago. Pode ser aguda, quando se desenvolve rapidamente e é causada geralmente por ingestão de álcool, medicamentos ou por intoxicações alimentares, ou crónica quando surge de forma mais lenta e é causada pela bactéria H.pylori.

Sentir o estômago “queimado” é o sintoma mais comum da gastrite e quando não tratada, pode evoluir para úlcera.

Alimentação incorreta

Alguns alimentos podem provocar azia, dor de estômago e, quando consumidos de modo consistente, até mesmo uma úlcera. Devem ser, por isso, evitados alimentos gordurosos, fritos, com muita acidez, sal ou açúcar.

Dor de estômago: tratamento

Existem alguns comportamentos que ajudam a aliviar a dor de estômago e, inclusive, a preveni-la, nomeadamente:

Em termos de tratamento para a dor no estômago, deve ser seguida uma dieta regrada, baseadas em saladas, frutas e evitando alimentos fritos e muito gordurosos. Bebidas alcoólicas devem também ser evitadas.

Em termos de medicação, é necessário que o paciente seja observado pelo médico assistente, que fará uma análise personalizada e poderá, assim, prescrever o tratamento adequado.

Veja também: