Dores abdominais: causas e tratamento

Crónica ou aguda, recorrente ou contínua, localizada ou generalizada. As dores abdominais podem estar relacionadas com várias condições de saúde. Saiba quando deve ficar alerta.

Dores abdominais: causas e tratamento
Quando é que a dor abdominal deve ser razão de preocupação?

Tanto pode estar associada a transtornos médicos ligeiros, como a formação de gases, como estar relacionada com doenças mais graves. Em muitas situações, descobrir a sua origem pode ser uma tarefa complicada, uma vez que as dores abdominais podem ser sintoma de inúmeros problemas de saúde. Saiba quando as dores abdominais devem ser razão de preocupação.

O que são dores abdominais?

As dores abdominais fazem-se sentir na região que envolve o tórax, podendo ir até à zona das virilhas. Normalmente chamada dor de barriga ou dor de estômago, a dor abdominal pode ser contínua ou recorrente, crónica ou aguda, e pode estar associada a causas sem grande importância ou a outras mais graves, como é o caso da dor que tem origem numa doença. O local onde o incómodo é sentido pode variar, sendo localizado na parte esquerda ou direita do abdómen, na parte superior ou inferior.

É importante dizer que as dores abdominais são um problema bastante comum e, na maior parte das vezes, as suas causas são passageiras e fazem parte de um quadro benigno. No entanto, existem situações em que a dor é provocada por problemas mais sérios, exigindo a intervenção médica imediata.

Causas prováveis das dores abdominais

As dores abdominais podem ter diversas causas, relacionadas com diferentes condições de saúde. Quando acontece, é importante descartar as razões que necessitam de cuidado médico urgente.

Quando a dor se dá na parte superior do abdómen, existem algumas razões prováveis, tais como:

Nos casos que envolvem uma dor localizada na parte inferior do abdómen, as causas prováveis são:

  • Apendicite
  • Infeções urinárias
  • Endometriose
  • Inflamação na coluna cervical
  • Diverticulite
  • Obstrução intestinal
  • Mittelschmerz (dor associada ao ciclo da ovulação)
  • Quistos nos ovários
  • Doença inflamatória pélvica

Existem ainda outras causas prováveis para a dor abdominal, que devem ser observadas e diagnosticadas, nomeadamente:

  • Constipação intestinal
  • Síndrome do intestino irritável
  • Intolerância alimentar
  • Alergias alimentares
  • Intoxicação alimentar
  • Cancro do cólon ou do estômago
  • Gripe estomacal
  • Inflamação da vesícula
  • Azia ou má digestão
  • Doenças inflamatórias do intestino (como a colite ulcerativa ou a doença de Crohn)
  • Úlceras

Outras causas comuns que podem provocar a dor abdominal:

  • Cólicas menstruais
  • Gravidez ectópica
  • Estiramento muscular
  • Pneumonia
  • Doença inflamatória pélvica

Tratamento

Por poder estar relacionada com diversas causas, a dor abdominal deve ser diagnosticada e tratada sob a orientação de um médico. O tratamento orientado pode variar bastante, de acordo com a origem do problema. Obter um diagnóstico é essencial para evitar o incómodo e afastar problemas maiores.

Quando deve procurar o médico?

Deve procurar orientação especializada nas seguintes situações:

  • Se não for capaz de evacuar naturalmente
  • Se estiver a passar por tratamentos para o cancro
  • Se a dor abdominal vier acompanhada de náuseas e vómito
  • Se vomitar sangue
  • Se observar a presença de sangue nas fezes
  • Se a dor abdominal for combinada com dores nos ombros ou pescoço
  • Se a dor abdominal for súbita e aguda
  • Se a barriga estiver rígida
  • Se estiver grávida
  • Se sofreu uma lesão no abdómen
  • Se sentir dificuldade para respirar
  • Se a dor não melhorar em até 48 horas
  • Se sentir dificuldades ou dores para urinar
  • Se tiver diarreia (por mais de cinco dias consecutivos)
  • Se tiver febre
  • Se a dor abdominal provocar a perda de apetite
  • Se observar uma perda de peso repentina e sem causa aparente

Durante a consulta médica

Ao procurar ajuda médica, é aconselhável que esteja devidamente preparado para esclarecer corretamente a situação, otimizando assim o tempo necessário para que o especialista estabeleça o diagnóstico.

Faça uma lista de todos os seus sintomas e aponte a altura em que apareceram, sem esquecer o seu histórico médico e qualquer medicação ou suplementação que faça parte da sua rotina.

Para guiar-se, pode ter como base as seguintes perguntas relacionadas com dores abdominais:

  • Onde sente a a dor?
  • O incómodo é localizado ou geral?
  • A dor abdominal estende-se para as costas, pernas ou virilhas?
  • A dor é intensa ou aguda?
  • Surge acompanhada de cãibras?
  • É constante ou desaparece e volta a aparecer?
  • A dor abdominal atrapalha o sono?
  • No passado, já sentiu a mesma dor? Se já, quanto tempo durou cada episódio?
  • Em que período do dia a dor aparece com mais intensidade?
  • Alimentar-se agrava a dor?
  • Quando está em repouso, sente mais incómodo abdominal?
  • A dor está relacionada a episódios de stress?

 

Veja também: