Dores articulares: causas e tratamentos

As dores articulares são uma das principais causas de dor que não devem ser negligenciadas, pelo risco de se tornarem um problema crónico que afeta a qualidade de vida.

Dores articulares: causas e tratamentos
Conheça as alternativas para tratamento das dores articulares

Uma das mais antigas aflições da espécie humana, as dores articulares, são uma sensação de desconforto, de dor ou incómodo numa ou mais articulações do corpo. A dor pode ocorrer com ou sem movimento muscular e pode ser intensa o suficiente para limitar o movimento.

As articulações são estruturas complexas constituídas por músculos, ligamentos, tendões, extremidades ósseas, cartilagem, membranas tecidulares e liquido sinovial. Ao longo da vida, estas estruturas podem sofrer danos causando inflamação, sensação de ardor, inchaço, rigidez, dor e perda de função.

Quais as causas das dores articulares?

dores articulares

Comum em todas as idades, mas provavelmente mais penosas entre os idosos, as dores podem ter várias causas:

  • Exposição a fatores climatéricos adversos prolongadamente, como frio, humidade e vento;
  • Exercício físico excessivo com recuperação insuficiente, prejudicando os tendões, músculos e desgaste articular;
  • Sobrecarga de trabalho, com repetição de determinados movimentos e posturas, seguido de pouco descanso;
  • Excesso de peso e sedentarismo;
  • Trauma e acidentes, com recuperação insuficiente;
  • Tensão emocional, como stress e ansiedade, que esgotam determinados músculos envolventes às articulações.

Em muitas patologias também ocorrem dores articulares, tais como:

Resultando de inflamação ou degeneração, as dores articulares são um dos principais motivos de procura de tratamento, uma vez que incapacita a realização das atividades de vida diárias, comprometendo a qualidade de vida das pessoas e o seu bem-estar.

Tratamento para as dores nas articulações

O tratamento através da toma de medicamentos farmacológicos, como corticoides, anti-inflamatórios não esteroides (AINES), antidepressivos tricíclicos e outros, pode não ser o suficiente para controlar a dor, ou os efeitos secundários poderão ser um problema para quem os toma.

Apresentamos, por isso, um conjunto de alternativas que poderão ajudá-lo a tratar as artropatias tendo em vista a redução da dor, inibição de degeneração da cartilagem e as estruturas que revestem as articulações, bem como a regeneração dos tecidos e cartilagens articulares.

Harpago

harpagoFonte da imagem: Pharma5avenue

É uma planta que cresce no sudeste de África, com forte ação anti-inflamatória e sem os efeitos secundários dos fármacos anti-inflamatórios, como problemas gástricos e duodenais. O rizoma do harpago tem eficácia clínica comprovada nas dores osteoarticulares e a sua aplicação é feita através de uma pomada que contenha esta planta.

Incenso Indiano ou Boswellia

BoswelliaFonte da imagem: Herblux

Planta do norte da Índia, inibe o processo de inflamação articular com proteção da mucosa gástrica. Pode ser utilizada em pomada e aplicada com uma suave massagem.

Urtiga Maior

urtigaFonte da imagem: Grupo de Técnicos em Agroecologia

Planta com ação anti-inflamatória e imunoestimulante, muito usada também para baixar o ácido úrico e ureia. A sua utilidade é ampla, como no reumatismo, gota, litíase renal e na afeções articulares. Pode aplicar externamente compressas embebidas em infusão de urtigas ou aplicar as folhas de urtigas cozidas nas articulações afetadas cerca de 30 minutos diariamente.

Cataplasma

cataplasmaFonte da imagem: The Herbal Academy

Se a dor local apresentar inflamação, calor e rubor pode misturar argila verde com um pouco de água, até ficar com consistência cremosa e acrescentar vinagre. Aplique esta mistura na área até secar e depois retirar com água morna. Se a dor agravar com o frio, ferva em azeite durante 2 ou 3 minutos, cebola, alho, gengibre fresco ralado, uma colher de sopa de açafrão-da-índia e pimenta caíena. Quando esta mistura estiver morna aplique como loção na articulação afetada.

Estas plantas medicinais podem ser adquiridas em ervanárias.

A fisioterapia, acupuntura, massagem e osteopatia são recursos terapêuticos especializados que poderão trazer resultados altamente benéficos à saúde de quem padece de problemas articulares.

Veja também:

Ana Luisa Santo Ana Luisa Santo

Enfermeira especializada em acupuntura e medicina tradicional chinesa. É uma apaixonada pela saúde natural e terapias alternativas, explorando ativamente formas seguras de cuidar a saúde e o bem-estar. Trabalhou no Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital Geral Santo António, Porto. Atualmente trabalha na consulta de acupuntura do Hospital da Lapa. Docente no Instituto Jean Piaget. Enfermeira voluntária na AMI.