PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Eczema: tratamento e prevenção

Por ser cada vez mais frequente, sobretudo em bebés e crianças, vamos falar sobre o eczema: tratamento e prevenção.

Eczema: tratamento e prevenção
Um problema crescente na nossa sociedade

O eczema consiste num problema de pele que causa vermelhidão, inchaço, descamação, comichão e por vezes dor. Manifesta-se por toda a pele e é mais comum nos bebés dos 0 aos 6 meses.

Após esse período, uma percentagem tende a desaparecer, mas outra mantém-se até pelo menos aos dois anos, momento em volta a acontecer o mesmo processo: uma parte desaparece, outra permanece.

Quando a doença permanece, ela não tem cura. O que é possível é controlar os seus sintomas e desconfortos associados, sendo possível que quem sofra de eczema tenha uma vida normal, sem grandes constrangimentos.

Falando tratamento do eczema é sobretudo tópico, ou seja, de aplicar na superfície da pele. No entanto, por vezes esta abordagem pode não ser suficiente e exigir a toma de medicação oral.

Também a hidratação, a aplicação de cremes neutros, esteroides tópicos, antibióticos e fototerapia são outras das abordagens possíveis.

 

Eczema: tratamento


Hidratantes

É muito importante hidratar a pele. Deve aplicar-se um hidratante neutro várias vezes ao dia, para que sirva de barreira às agressões externas que a pele sofre ao longo do dia.

Quanto mais seca se encontrar a pele, mais vezes deve aplicar o creme. Prefira os cremes oleosos e antiséticos e deve rejeitar os cremes aquosos pelo facto de, por vezes, piorarem o eczema.

 

Cremes ou pomadas para aplicação tópica

Os cremes com medicamento para aplicação direta na pele têm geralmente uma boa eficácia na atenuação da vermelhidão e da comichão do eczema ativo.

A dosagem varia de pessoa para pessoa e deve ser sempre recomendada pelo médico assistente. Geralmente as pomadas são preferíveis face aos cremes.

 

Esteróides tópicos

Também para utilizar diretamente na pele, os esteróides são bastante eficazes e seguros. No entanto, devem ter um seguimento de perto do médico assistente para quenão cause efeitos indesejados! Siga à risca as indicações clínicas.

 

Antibióticos e antisséticos

No caso de estarmos perante um eczema húmido, com líquido e com crostas, é geralmente necessário recorrer a antibióticos e a antisséticos.

Apesar de serem excelentes no combate às infeções, os antisséticos, quando utilizados de forma incorreta, podem irritar mais a pele, pelo que é necessário um grande cuidado na utilização dos mesmos.

 

Anti-histamínicos

Quando os sintomas de eczema são acompanhados de alguns sintomas alergénicos, o médico assistente pode recomendar a toma de anti histamínicos, que são particularmente úteis no seu efeito sedativo, para que o paciente tenha uma noite mais descansada, sobretudo nas fases de crise.

 

Ligaduras e compressas

Em termos do eczema: tratamento, esta barreira física, colocada sozinha ou com medicamento, pode ser bastante útil pois evita que se coce insistentemente.

Consulte o seu médico para uma melhor adequação das ligaduras e compressas ao tratamento do eczema.

 

Fototerapia

Finalmente, existem já estudos que comprovaram a eficácia da radiação UVA e UVB no tratamento do eczema. Quando aplicado em conjunto com o tratamento convencional, esta prática pode ser muito eficaz e altamente terapêutica.

Veja também: