AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Educação pré-escolar – orientações para atividades curriculares

Tudo sobre as atividades curriculares na educação pré-escolar.

Educação pré-escolar – orientações para atividades curriculares
A educação pré-escolar e o desenvolvimento global da criança

Estudos apontam a estimulação cognitiva na primeira infância como crucial ao pleno desenvolvimento da criança. Mas a educação pré-escolar é muito mais do que isso! As orientações curriculares para os educadores estão legisladas e importa conhecê-las para saber como será promovido o desenvolvimento do seu filho.


A educação pré-escolar e o desenvolvimento da criança

O desenvolvimento do currículo na educação pré-escolar tem como referência o Despacho n.º 5220/97, de 4 de agosto, onde pais e educadores podem consultar as linhas orientadoras dos programas curriculares da pré-escola. Estas “orientações curriculares” não são mais que princípios gerais pedagógicos e organizativos de apoio ao educador de infância na condução do processo educativo a desenvolver com as crianças.



Quais as áreas de intervenção na educação pré-escolar?

As Orientações Curriculares para a educação pré-escolar identificam três áreas de intervenção prioritária:


Formação Pessoal e Social

Área transversal, integradora que enquadra e dá suporte a todas as outras, implica um processo facilitador do desenvolvimento de atitudes e de aquisição de valores e promove a capacidade de resolução de problemas do quotidiano.


Expressão e Comunicação

Área básica de conteúdos que incide sobre aspetos essenciais do desenvolvimento e da aprendizagem englobando as aprendizagens relacionadas com a atividade simbólica e o progressivo domínio de diferentes formas de linguagem.


Conhecimento do Mundo

Área de articulação de conhecimentos envolve todo o conhecimento e a relação com as pessoas, os objetos e o mundo natural e construído.

A definição das atividades concretas a desenvolver com a criança ao longo do ano letivo é realizada pelo educador de infância, que encontra estratégias de operacionalização das orientações curriculares, adequando-as ao contexto, e tendo sempre em conta os interesses e as necessidades das crianças.



Quais os princípios subjacentes è educação pré-escolar?

  • O desenvolvimento e a aprendizagem são vertentes indissociáveis
  • O reconhecimento da criança como sujeito do processo educativo - o que significa que a educação deve sempre partir do que a criança já sabe e valorizar os seus saberes como base para novas aprendizagens
  • A construçào articulada do saber - o que implica que as diferentes áreas a contemplar deverão ser abordadas de uma forma globalizante e integrada
  • A exigência de resposta a todas as crianças – o que pressupõe uma pedagogia diferenciada, centrada na cooperação, em que cada criança beneficia do processo educativo desenvolvido com o grupo
  • A continuidade educativa - como processo que parte do que as crianças já sabem e aprenderam, criando condições para o sucesso nas aprendizagens seguintes
  • A intencionalidade educativa - que decorre do processo reflexivo de observação, planeamento, ação e avaliação desenvolvido pelo educador, de forma a adequar a sua prática às necessidades das crianças.


Quais os objetivos?

  • Promover o desenvolvimento pessoal e social da criança com base em experiências de vida democrática numa perspetiva de educação para a cidadania
  • Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência como membro da sociedade
  • Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem
  • Estimular o desenvolvimento global da criança no respeito pelas suas características individuais. incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diferenciadas
  • Desenvolver a expressão e a comunicação através de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização estética e de compreensão do mundo
  • Despertar a curiosidade e o pensamento crítico
  • Proporcionar à criança ocasiões de bem-estar e de segurança, nomeadamente no âmbito da saúde individual e colectiva
  • Proceder à despistagem de inadaptações, deficiências ou precocidades e promover a melhor orientação e encaminhamento da criança
  • Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efectiva colaboração com a comunidade.

Veja também: