Vai eliminar o filtro de partículas do carro? Porque não o deve fazer

Se eliminar o filtro de partículas do seu carro está a violar as normas europeias. Saiba com o que pode contar.

Vai eliminar o filtro de partículas do carro? Porque não o deve fazer
Por que não deve eliminar o filtro de partículas do carro

Depois do escândalo da Wolkswagen, começaram a surgir as primeiras denúncias de que alguns condutores recorriam a oficinas para eliminar o filtro de partículas.

A maior parte dos automobilistas quer apenas poupar na manutenção, já que a substituição do filtro de partículas pode ser dispendioso (pode chegar às centenas de euros).

Eis porque não deve eliminar o filtro de partículas do carro

Importa, antes de mais, perceber para que serve este componente. Este sistema é instalado no sistema de escape das viaturas a diesel e é responsável pela redução das emissões poluentes (diminui até 80% as partículas do escape).

Assim sendo, é inegável a importância deste componente para o cumprimento das normas europeias quanto aos valores permitidos para a emissão de gases poluentes.

Filtro “entupido”: quais as consequências?

Por norma, o filtro de partículas tem um período de vida que pode variar entre os 80 000 km’s e os 160 000 km’s. Ainda assim, como a maioria das peças utilizadas nos automóveis, o filtro de partículas exige uma manutenção frequente para evitar o seu desgaste prematuro.

Para manter o bom estado do filtro de partículas é preciso proceder à respetiva regeneração. A regeneração do filtro de partículas do carro acontece quando o motor atinge a temperatura normal do seu funcionamento e quando são atingidas as 2500 RPM. O tempo da regeneração passiva varia consoante o estado do filtro.

Como a maioria dos condutores, por norma, não atinge as condições ideais para a limpeza do filtro de partículas, a sua regeneração acaba por não acontecer e vai sentir uma diminuição no desempenho do seu automóvel: a qualidade do óleo vai deteriorar-se e o seu nível vai subir. Em casos extremos, o motor pode ficar danificado.

filtro de particulas

O que pode impedir a regeneração normal do filtro de partículas?

Existem diversos fatores que podem impedir a regeneração do filtro de partículas:

  • Viagens curtas;
  • Uso do tipo de óleo errado;
  • Baixos níveis de combustível;
  • O não cumprimento do tempo de manutenção.

Quero eliminar o filtro de partículas: o que fazer?

A resposta é simples: não o faça. Desde 2009 que as normas europeias obrigam à instalação deste sistema em todos os veículos a diesel.

Assim sendo, eliminar o filtro de partículas é ilegal e quem o fizer pode ser processado pelas autoridades. Os especialistas dizem ainda que essa operação pode diminuir de forma significativa a contrapressão do sistema de escape, originando danos no motor e no comando das válvulas.

Ainda assim, proliferam os anúncios na internet para que possa eliminar o filtro de partículas de forma rápida e barata. Porquê? Na prática, a remoção do filtro de partículas pode acontecer sem que essa operação seja detetada nas inspeções seguintes.

As oficinas garantem que o sistema FAPoff (para a remoção do filtro de partículas) é vitalício e permite poupar 500 euros de manutenção de dois em dois anos.

E agora? Deixe que a sua consciência dite a opção a tomar.

Veja também: