AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Emigrar para França: dicas essenciais

Se quer trabalhar em França comece já a preparar a sua partida. Veja as nossas dicas que o podem ajudar a emigra para França.

Emigrar para França: dicas essenciais
São muitos os portugueses que seguem os exemplos de gerações anteriores à sua e rumam a França.

Aprender Inglês: a melhor forma de ser contratado lá fora

Está a pensar emigrar para França? Não é o primeiro e não será certamente o último.
 
Avós, pais, tios, primos ou simplesmente amigos… muitos serão os que estão familiarizados com o fenómeno da emigração. Os portugueses estão espalhados um pouco por todo o mundo e graças à crise que o país atravessa são muitos os que todos os dias optam para sair e procurar oportunidades além-fronteiras.
 
França não é uma opção nova, aliás não é à toa que é o país da União Europeia (EU) com a maior comunidade portuguesa, que ascende já aos 600 mil habitantes.
 
Mas se quer emigrar para França tem que fazer o “trabalho de casa” primeiro. Saiba o que deve fazer antes de agarrar nas malas e partir.
 

Guia essencial de "sobrevivência"

Emigrar para França – tal como para qualquer outro país – requer uma preparação prévia. Trabalho, habitação ou cuidados de saúde são apenas algumas das questões nas quais deve focar as suas atenções.
 
Para o ajudar deixamos-lhe algumas dicas essenciais.
 

Trabalhar

Tendo em conta o panorama atual, vamos partir do pressuposto que o trabalho é a razão central para a que tenha decidido emigrar para França. Mas se acha que em termos de emprego a França é um "mar de rosas" não se iluda. Ainda que a situação seja melhor – quando comparada a Portugal – a verdade e que o mercado de trabalho francês também já conheceu melhores dias. Nos últimos anos a taxa de desemprego tem vindo a aumentar e ocupa, inclusivamente, um dos lugares cimeiros no top europeu.
 
Antes de partir, é importante que procure informação sobre o tipo de contrato de trabalho. Em França pode ter dois tipos de contrato de trabalho:
  • O CDD (Contrat à Durée Déterminée) que tem uma duração máxima de 18 meses, altura e que a empresa pode alterar para um contrato CDI;
  • CDI (Contrat à durée indéterminée) que é um contrato por tempo indeterminado.
Depois de se informar sobre as questões burocráticas ligadas aos contratos é tempo de começar procurar o modelo de Curriculum Vitae mais adequado. Por fim, dedique-se à procura de emprego. Deixamos-lhe alguns sites especializados: 
 
1. www.jobtide.pt
2. www.emploi.org
3. www.keljob.com
4. www.directemploi.com
5. www.adecco.fr
 

Salários

O salário mínimo francês é superior a 1000 euros, no entanto, a maior parte dos trabalhadores consegue obter um salário acima desse valor.


Habitação

Se está mesmo decidido a emigrar para França prepare-se para preços muito elevados na habitação, principalmente se falarmos em zonas centrais como Paris. Por exemplo não se admire se nas suas pesquisas encontrar estúdios com rendas entre os 700 e os 1000€ (ou mais).
 
Mas há mais. Encontrar casa em frança não é fácil, principalmente se não tiver trabalho. Sejam particulares ou agências imobiliária, o mais certo é que lhe peçam uma série de documentação e um comprovativo do trabalho.
 
São vários os sites onde pode começar já a procurar:
1. www.seloger.com
2. www.explorimmo.com
3. www.logic-immo.com
4. www.apartmentparis.fr
5. www.acheter-louer.fr
6. www.leboncoin.fr
 
Consulte a nossa infografia no fim do artigo, compare custos de serviços e fique com uma ideia dos custos mensais associados, antes de tomar a decisão de ir trabalhar em França.  


Cuidados de saúde

De forma geral, a França tem um bom sistema de saúde público. No caso de aceder aos serviços médicos uma parte das despesas será assegurada pela Segurança Social; sendo a restante coberta pela chamada “mutuele” - uma espécie de seguro de saúde. 
 

A língua

Se não sabe falar francês, comece já a procurar um bom curso intensivo. Se há algo que vai precisar é de dominar o francês.


Visto

Cidadãos portugueses não têm necessidade de visto, devendo apenas identificar-se com Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão, no entanto, após três meses de permanência no país é necessário obter uma autorização de residência.


Prepare-se para a "luta"

Se está mesmo decidido a emigrar para França, força! Prepare-se!
 
Acima de tudo lembre-se que esta deve ser uma decisão ponderada e preparada convenientemente. Para o ajudar, veja também o artigo sobre os cuidados a ter antes de emigrar.

trabalhar em frança
 
Facilite a sua vida fora do país - Curso de Inglês com 20 aulas gratuitas >>
Veja também: