Empreendedorismo social: ajude os outros e construa um negócio

Este empreendedorismo social tem tido cada vez mais seguidores em Portugal. Vamos perceber como funciona.

Empreendedorismo social: ajude os outros e construa um negócio
As empresas sociais têm à sua disposição várias ferramentas.

A ajuda que precisa para o arranque do seu novo negócio está aquiAs possibilidades de construir um negócio ou de melhorar um já existente são cada vez mais diversificadas. Conheça aqui o que pode fazer ao nível do empreendedorismo social.

É possível criar um negócio que vise ajudar os outros e ao mesmo tempo ser economicamente viável? Segundo o que foi abordado no IV Congresso do instituto de Empreendedorismo Social, o segredo do sucesso dos projetos desenvolvidos no âmbito do empreendedorismo social pode estar na realização das parcerias certas.

 

O que é o Empreendedorismo Social

O empreendedorismo social pode gerar um negócio lucrativo, mas antes disso tem, na sua origem, o objetivo de dar resposta a um problema social. A vertente financeira não é o objetivo principal do negócio. Este tipo de empreendedorismo passa por identificar um problema, seja social, ambiental ou outro e recorrer às ferramentas mais adequadas para o resolver.

 

5 Apoios ao Empreendedorismo Social

 

1. Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social em Portugal

O Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social em Portugal foi lançado em 2015 e visa divulgar os casos de sucesso e as boas práticas nacionais no âmbito da inovação e do empreendedorismo social. Esta iniciativa foi desenvolvida pelo IES – Social Business School e pelo Instituto Padre António Vieira.

 

2. Laboratório de Investimento Social

O Laboratório de Investimento Social deu os primeiros passos em fevereiro de 2014, tendo sido uma iniciativa do Instituto de Empreendedorismo Social e da Fundação Calouste Gulbenkian, numa parceria com a Social Finance UK. Este laboratório visa dar aos empreendedores e às empresas sociais acesso a fontes de financiamento, bem como atribuir “Títulos de Impacto Social” que mobilizam capital privado para investir em organizações e empreendedores sociais que demonstrem impacto social e potencial retorno financeiro.

 

3. Programa de Apoio a Empresas Sociais

O Programa de Apoio a Empresas Sociais foi criado pelo  Banco de Inovação Social (BIS) da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Este procura criar empresas sociais que respondam, de forma inovadora e sustentável, a necessidades sociais identificadas como prioritárias pelos parceiros do BIS.  As áreas privilegiadas neste programa são as áreas de saúde, ação social, património e cultura. São 4 as fases deste programa: seleção dos projetos, elaboração dos planos de negócios, incubação no Centro de Experimentação e Inovação Social BIS e, por último, autonomização dos negócios.

 

4. Prémios FAZ

Os Prémios FAZ resultam de uma parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e a COTEC Portugal – Associação Empresarial para a Inovação. Estes integram duas iniciativas: o Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa e o concurso Ideias de Origem Portuguesa. O primeiro premeia os portugueses que se destacaram fora de Portugal. Já o segundo visa atrair os portugueses que vivem e trabalham no estrangeiro a contribuir com ideias projetos de empreendedorismo social que colmatem necessidades sociais que o país enfrenta.

 

5. Iniciativa Portugal Inovação Social

Integrada no pograma Portugal 2020, a Iniciativa Portugal Inovação Social irá disponibilizar 150 milhões de euros no âmbito do Fundo Social Europeu para apoiar instituições e projetos de empreendedorismo social, que toquem áreas como pobreza, envelhecimento, abandono escolar precoce, baixas taxas de empregabilidade e carência de estruturas de apoio para crianças e famílias.
Precisa de dinheiro para começar um novo negócio? Agora é fácil! >>
Veja também: