AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Emprego em desporto: agarre a oportunidade

A oferta de emprego em desporto é cada vez mais diversificada. Os ginásios e as salas de aulas deixaram de ser o local de trabalho exclusivo.

Emprego em desporto: agarre a oportunidade
Aposte numa área cada vez mais diversificada

Cuidados com a saúde, bem-estar físico, preocupação com a aparência, entre outros factores, têm contribuído para uma maior procura do profissional em desporto.

Por outro lado, o número de candidatos às vagas de emprego nesta área tem vindo a aumentar. Um cenário que contribui para um maior dinamismo deste sector laboral em Portugal.

Uma tendência reforçada pelo alargar do leque de oportunidades profissionais que agora está à disposição dos candidatos. Uma carreira no mundo do desporto não implica ser profissional numa modalidade ou dar aulas. A gestão, a comunicação, o ensino especial, por exemplo, passaram a ser áreas de especialização para quem trabalha em desporto.

Concluiu recentemente a sua formação em desporto. Anda à procura de um novo desafio profissional. Quer mudar de emprego. Conte com a nossa ajuda. Para isso, leia este artigo até ao fim. Vamos responder a algumas questões simples e práticas para que possa ficar devidamente informado, antes de elaborar uma candidatura a um emprego em desporto.


Quais são as funções inerentes a um emprego em desporto?

Como é compreensível, a especificidade das funções varia de acordo com a vaga em questão. A título de exemplo, um técnico de gestão desportiva tem a seu cargo tarefas diferentes das exigidas a um professor de educação física ou a um monitor desportivo. No entanto, no geral e de uma forma simples, podemos afirmar que são suas funções:
  • Participar na gestão e manutenção de instalações e de equipamentos desportivos; 
  • Colaborar na concepção, desenvolvimento e avaliação de programas, actividades e eventos desportivos em diversos contextos.


Que tipo de formação é exigido nesta área?

Nos últimos anos, o grau de exigência por parte de quem contrata tem vindo a aumentar. Aos profissionais que trabalham em desporto é exigida formação profissional, no mínimo. Mas a realidade demonstra que a grande maioria dos anúncios de emprego pede formação académica superior, ao nível da licenciatura.

Em Portugal, é possível frequentar cursos profissionais de técnico de gestão desportiva ou técnico especialista em exercício físico, por exemplo, em escolas profissionais. Para quem pretende ingressar no ensino superior, as opções são várias. Uma rápida pesquisa pelos sites das universidades portuguesas permite obter informação sobre o assunto.

A progressão na carreira para quem tem um emprego na área desportiva, pode implicar a continuidade dos estudos e a aposta numa especialização. Por exemplo, a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto disponibiliza sete mestrados: actividade física adaptada, actividade física e saúde, actividade física para a terceira idade, deporto para crianças e jovens.



Quais são os requisitos necessários?

A experiência profissional é um dos mais importantes atributos. O número de anos e os locais de trabalho, os projectos orientados fazem parte do percurso profissional do candidato. Na hora de contratar, são os detalhes que fazem a diferença. Responsabilidade e profissionalismo são igualmente fundamentais, a par das competências sociais.

Para quem trabalha em instalações desportivas que prestam serviços desportivos, na área da manutenção da condição física, ou seja, em ginásios, academias ou clubes de saúde, é obrigatório o título profissional de Técnico/a de Exercício Físico. Requisitado junto do Instituto Português do Desporto e Juventude, é válido por 5 anos, devendo depois ser renovado.



Quais são as saídas profissionais?

Mais uma vez, tudo depende do nível de formação e da especialização do profissional. Academias, ginásios, clubes desportivos, clubes de saúde e/ou prática privada, instituições com oferta de serviços na área do exercício e saúde são os locais de trabalho mais comuns para os candidatos a um emprego no desporto.

No entanto, também é possível exercer funções de treinador desportivo, nas principais modalidades desportivas; preparador físico; técnico superior de desporto (autarquias); director técnico; animador desportivo; formador. Há ainda a possibilidade de seguir uma carreia como docente, ao nível do ensino básico ou superior.



Quanto se ganha num emprego em desporto?

A eterna questão! Não podemos falar em valores concretos, porque na hora de fazer as contas, são muitas as variáveis. Tudo depende não só da vaga em questão e do sector, como também da formação académica e da experiência profissional do candidato. A especificidade da actividade é igualmente tida em consideração.
Faça mais pelo seu Curriculum e concorra ao emprego dos seus sonhos >>
Veja também: