AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Empregos de futuro que ainda não existem

Se quer preparar-se para os empregos de futuro, o melhor é continuar a ler. 
 

Empregos de futuro que ainda não existem
São (pelo menos) 162 e poderão surgir até 2030.

O mundo está em constante mudança e com esta mudança vem a adaptação. E por vezes, o segredo passa por antever o que está para acontecer. Se quer saber o que o espera em termos de trabalho, saiba que já existe uma lista dos empregos de futuro. Saiba quais são.
 

As previsões de Thomas Frey

Recentemente Bill Gates, disse – numa entrevista ao The Economist – que nas próximas décadas vários trabalhos vão passar a ser feitos por robots ou outros mecanismos eletrónicos. Em termos práticos, a acontecer, esta substituição afeta não só o número de empregos disponíveis como os salários dos profissionais.

No entanto, segundo Thomas Frey, diretor-executivo do DaVinci Institute, até 2030, ainda que muitos empregos estejam condenados a desaparecer, são muitos os que irão surgir. O investigador vai mais longe e já criou uma lista com 162 empregos de futuro que poderão vir a surgir nas próximas décadas. A lista foi publicada no seu blog, Futurist Speaker, e incluem empregos das mais variadas áreas, desde os transportes, à internet ou desporto.
 

1. Sistemas de transporte pessoal rápido (PRTs)

Ou seja, novos meios de transporte e infraestruturas mais rápidos e mais eficazes, que possam permitir atravessar o globo em poucas horas. Neste campo poderão surgir empregos como:
1. Arquitetos e designers de estações
2. Engenheiros de circulação
3. Analistas de tráfego
4. Operadores de centros de operações
5. Transformadores de tráfego
6. Minimizadores de impacto
7. Optimizadores de procura
8. Criadores de segundas oportunidades
9. Criadores de circuitos fechados de feedback
10. Equipas de construção

 

2. Recolectores de água da atmosfera

Devido à escassez de água no futuro pode vir a ser necessário recolhê-la em locais mais inóspitos, criando novas profissões, como:
11. Gestores de arrendamento de locais de colheita
12. Arquitetos de sistemas
13. Transacionistas de fornecimento de água
14. Monitores de purificação
15. Assessores de impacto

 

3. Deus Globo (God Globe)

Algo Thomas Frey define como um centro de comando que vai permitir controlar as forças da natureza. Este centro de comando dará a origem a profissões como:
16. Arquitetos de sistemas globais
17. Gestor de integração de dados
18. “Inflexionistas”, aqueles que conseguem prever o dia e o sítio em que uma mudança deverá ocorrer
19. Gestores de contenção de medo
20. Teóricos, filósofos e especialistas em ética da privacidade

 

4. Economia de partilha

Thomas Frey diz que futuramente os bens serão partilhados por todos e, nesse sentido, poderão surgir novos postos de trabalho para facilitar essa partilha. São eles:
21. Auditores de partilha, aquelas que analisam bens que podem ser partilhados
22. Gestores de partilhas corporativas
23. Spotters de oportunidades
24. Assessores de impacto
25. Especialistas em participação

 

5. “Eu quantificado”

A expressão é usada por Thomas Frey para descrever a informação necessária para determinar e prever possíveis doenças, otimizar o dia-a-dia e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. Entre os postos de trabalho criados contam-se:
26. Auditores de autoavaliação
27. Contextualizadores de dados
28. Analistas de erros
29. Quantificadores de competências
30. Otimizadores de resíduos biodegradáveis
31. Guardiões de privacidade

 

6. Desportos do futuro

No desporto poderão surgir empregos para:
32. Especialistas de simulação
33. Engenheiros e designers de modificação genética
34. Especialistas em ética de modificação corporal
35. Analistas de qualificação atlética
36. Gestores do ciclo de vida
37. Designers de super-bebés
38. Psicólogos de super-bebés
39. Advogados de super-bebés

 

7. Indústria de drones comerciais

A indústria de drones já está em crescente desenvolvimento, mas até 2030 o seu crescimento será ainda maior e pode criar os seguintes empregos:
40. Gurus de classificação de drones
41. Especialistas em padrões de drones
42. Arquitetos e designers de acoplamento de drones
43. Especialistas em certificados de operadores
44. Minimizadores de impacto no meio ambiente (engenheiros de diminuição do ruído, reducionistas do impacto visual, etc.)
45. Otimizadores do tráfego de drones
46. Engenheiros de automatização
47. Minimizadores da crítica

 

8. Indústria de sensores

Thomas Frey acredita que na indústria dos sensores poderão surgir milhares de novos postos de trabalho, entre os quais:
48. Engenheiros, designers e inventores de sensores
49. Organizadores de fluxos de dados
50. Assessores de erros
51. Organizadores de transmissão de dados
52. Antropólogos de sistemas
53. Contabilistas de dados
54. Especialistas em estabelecer uma ligação entre a experiência dos utilizadores e os campos de dados

 

9. Impressão 3D

O diretor-executivo do DaVinci Institute é um dos muitos que acreditam que o futuro da impressão está no 3D, podendo criar empregos para:
55. Auditores de automatização
56. Especialistas em materiais
57. Engenheiros de design
58. Estimadores de custos
59. “Tridimensionalistas”, os que têm uma capacidade inata de pensar em 3D
60. Especialistas em desenvolver tinta para a impressão 3D
61. Chefs de comida 3D
62. Designers de moda 3D
63. Agentes de órgãos humanos
64. Consultores de manufaturação
65. Pessoal de manutenção

 

10. Internet

Cada vez mais pessoas usam a internet e, como tal, será necessário otimizar e potenciar o seu funcionamento, criando emprego para:  
66. Localizadores, os que são especialistas em salientar a importância da localização
67. Auditores de lifestyle
68. Consultores de eficiência
69. Especialistas em configuração de redes para proprietários
70. Arquitetos de realidade aumentada
71. Gestores de avatares de relacionamentos

 

11. Big Data

No seguimento do ponto anterior e graças às grandes quantidades de dados que terão de ser armazenados, geridos, analisados e protegidos, Thomas Frey acredita que serão criados postos de trabalho para:
72. Especialistas em interface de dados
73. Spotters de oportunidades
74. Gestores de desperdício de dados
75. Designers de personalidades computacionais
76. Especialistas em armazenamento de dados
77. Especialistas em lentes de contacto inteligentes

 

12. Sistemas financeiros alternativos

Frey, acredita ainda que no futuro o sistema financeiro passa pela utilização de moedas digitais (ou criptomoedas), semelhantes às bitcoins, que serão geridos por:
78. Banqueiros, advogados e reguladores de criptomoeda
79. Especialistas em adoção de moeda
80. Advogados especializados em anonimato
81. Especialistas em recuperação de furtos
82. Teóricos, filósofos e evangelistas de criptomoeda
83. Estrategas de moeda
84. Especialistas em interface de cambio
85. Especialistas em padrões
86. Táticos de empréstimos
87. Investidores
88. Gestores de privacidade
89. Especialistas em encontrar formas de maximizar o número de oportunidades

 

13. Conversão de micro-redes

Segundo o investigador atual rede de eletricidade será substituída por pequenas redes. Neste sentido serão criados empregos para:
90. Estrategas de conversão de micro-redes
91. Especialistas em armazenamento de energia massiva
92. Transformadores de sistemas
93. Especialistas em conversão de energia
94. Optimizadores de eficiência
95. Tradutores de benefícios
96. Especialistas em encontrar formas de maximizar o número de oportunidades
97. Minimizadores da crítica

 

14. Casas prefabricadas

O uso da impressão 3D será ainda alargado a outras áreas segundo Frey, pelo que podem ainda surgir postos de trabalho para: 
98. Designers de materiais de construção
99. Engenheiros estruturais
100. Arquitetos paisagistas
101. Equipas de montagem
102. Equipas de demolição
103. Equipas de limpeza

 

15. Veículos sem condutor

Nas previsões de Thomas Frey está ainda o aparecimento dos primeiros automáticos, que nem tão pouco vão necessitar de condutor. Neste campo podem ser criados empregos para:
104. Expedidores de entregas
105. Planeadores, desenhadores e operadores de sistemas de monitorização de tráfego
106. Arquitetos e engenheiros de tráfego automático
107. Designers da “experiência de viajar sem condutor”
108. Engenheiros de sistemas operativos sem condutor
109. Equipas de emergência para quando as coisas correm mal

 

16. Bio fábricas

No seu artigo, o diretor-executivo do DaVinci Institute diz ainda que no futuro, a indústria química vai sofrer alterações e  serão criados novos processos que possam permitir a criação de novas substâncias e produtos a baixo custo, dando emprego a:
110. Nanomédicos
111. Médicos, estrategas e especialistas em bio fábricas
112. Cientistas especialistas em ADN
113. Sequenciadores de ADN
114. Monitores de tratamentos

 

17. Micro-universidades

Ou seja, cursos superiores mais rápidos e mais baratos, na visão de Frey. Criando emprego para:
115. Designers de universidades
116. Conselheiros de políticas
117. Gestores de carreiras
118. Conselheiros de objetivos
119. Gestores de relacionamento entre alunos
120. Mentores, treinadores e conselheiros de alunos

 

18. Terceira idade

Thomas Frey não esquece a terceira idade. Segundo o investigador, devido ao forte envelhecimento da população mundial, vai ser necessário criar novas infraestruturas e novos empregos para:
121. Administradores de herança
122. Designers de alojamento
123. Especialistas em envelhecimento
124. Terapeutas ocupacionais
125. Auxiliares para cada etapa da vida
126. Designers de memoriais
127. Provedores de serviços para octogenários

 

19. Agricultura do Futuro

Frey acredita que, até 2030, as máquinas agrícolas serão substituídas por outras, como drones e swarmbots, criando novos postos de trabalho para:
128. Especialistas em manipulação genética de plantas e árvores
129. Gastrónomos moleculares
130. Engenheiros de fábricas de bio-carne
131. Optimizadores de cadeias de abastecimentos
132. Agricultores urbanos
133. Inspetores de segurança
134. Operadores e gestores de swarmbots e drones
135. Educadores de plantas inteligentes, capazes de se adaptarem rapidamente às necessidades ambientais e do mercado
136. Psicólogos e terapeutas de plantas

 

20. Os desmanteladores

Segundo Thomas Frey, nas próximas décadas, muitas indústrias vão desaparecer, pelo que serão necessários profissionais para desmontar infraestruturas e sistemas, tais como:
137. Desmanteladores do sistema prisional
138. Desmanteladores do sistema de saúde
139. Desmanteladores do sistema de contribuição de impostos
140. Desmanteladores de agências governamentais
141. Desmanteladores do sistema educacional
142. Desmanteladores de universidades
143. Desmanteladores do sistema de segurança dos aeroportos
144. Desmanteladores do serviço de apoio aos clientes dos aeroportos

 

21. Inovações extremas

Frey vai mais longe e diz ainda que vão surgir empregos para:
145. Extinction Revivalists, os que dão vida às espécies extintas
146. Condutores de vermes robóticos, encarregados de reparar o solo danificado
147. Designers de avatares
148. Especialistas em gravidade
149. Hackers do tempo
150. Criadores de clones
151. Fabricantes de membros e outras partes do corpo humano
152. Arquitetos de sistemas globais
153. Terapeutas de aumento da memória
154. Banqueiros do tempo, que trabalham em bancos onde é possível adquirir mais tempo
155. Designers de sistemas de energia no espaço
156. Brain Quants, os especialistas em marketing do futuro
157. Especialistas em nano-armas
158. Designers de lábios
159. Especialistas em prever terramotos
160. Engenheiros de ar comprimido
161. Cirurgiões de amnésia
162. Especialistas em controlar a temperatura atmosférica

 

Já escolheu o seu emprego de futuro?

Haverá quem diga que estas previsões de Thomas Frey são demasiado fantasiosas. Mais ou fantasiosas o certo é que, pelo menos numa coisa, o investigador está certo, as próximas décadas trarão consigo mudanças e novos empregos. Quais serão e em que áreas ou se Thomas Frey está certo ou errado, isso é algo que só o futuro dirá.

Até lá, qual o emprego da lista escolheria? 
Dois minutos chegam para concorrer ao emprego dos seus sonhos >>
Veja também: